Política

PT exclui oficialmente Rui Costa da disputa em 2014

Imagem PT exclui oficialmente Rui Costa da disputa em 2014

Partido emite boletim oficial e dá informação importante sem querer

Publicado em 21/01/2013, às 12h03        Lucas Esteves (Twitter: @lucasesteves)

Dos assuntos mais comentados da política baiana atualmente, quem o PT escolherá para tentar a sucessão do governador Jaques Wagner em 2014 é certamente um deles, senão o maior. Nas especulações e boatos, ninguém sabe ao certo que caminho o partido seguirá, mas ao menos agora já se sabe – oficialmente - de uma figura que está fora do páreo: o deputado federal Rui Costa.
Ex-secretário estadual de Relações Internacionais, Rui acalentava o sonho de ser indicado candidato a governador, mas nesta segunda-feira (21) o PT emitiu um boletim oficial e colocou as pretensões do sindicalista abaixo. No “Boletim Agenda 13”, o presidente do partido no estado, Jonas Paulo, exclui o nome de Costa do “bolo” da sucessão e deixa a disputa interna polarizada no ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, o ex-presidente da Petrobras e atual secretário de Planejamento, José Sérgio Gabrielli, e o senador Walter Pinheiro.
O boletim foi emitido em busca de abafar as intensas especulações e acabou dando uma informação preciosa. Jonas Paulo usou o veículo oficial para “desmentir” disputas, rusgas e polêmicas internas pela indicação ao cargo. “O presidente disse ainda que não é novidade que os postulantes ao Governo da Bahia são: Caetano, Gabrielli e Pinheiro”, revelou o comunicado. 
No Bonfim, Rui Costa revelou ao Bocão News que está “tranquilo” quanto ao processo de sucessão e que vê com naturalidade seu nome circular nas especulações. No início da semana passada, ele articulava com o ex-ministro Mário Negromonte e com o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo. Agora, terá de pedir nova autorização a Jonas Paulo para cogitar o governo.

Classificação Indicativa: Livre