Política

Em Recife, Leonelli diz que Rui é nada inteligente ao expor prefeitos do PSB

Imagem Em Recife, Leonelli diz que Rui é nada inteligente ao expor prefeitos do PSB

Leonelli criticou exibição de apoio de prefeitos socialistas a Rui

Publicado em 17/08/2014, às 14h15        David Mendes - Recife (Twitter:@__davidmendes)


O ex-secretário do Turismo do governo da Bahia e candidato a deputado federal pelo PSB, Domingos Leonelli, afirmou ser natural o crescimento do candidato ao governo da Bahia pelo PT, Rui Costa, conforme últimas pesquisas divulgadas, mas para o político o momento é passageiro.

“São os votos do interior, dos prefeitos que, por enquanto estão prevalecendo. É a presença fisiológica dos prefeitos, com Rui Costa sendo nada inteligente, com a sua insensibilidade política de exibir como troféu a infidelidade dos prefeitos do PSB. Não basta os que ele já têm, mas precisa de mais um ou dois e fica exibindo como troféu fisiológico. Mas isso é um resultado passageiro”, criticou, após deixar a casa da família Campos, em Recife.



Para Leonelli, o que deve-se questionar é como Lídice, que não conta com uma estrutura igual a do candidato governista, se mantêm, até o momento, empatada tecnicamente com Rui, conforme as consultas eleitorais já divulgadas até então.

“Lídice tem uma missão na Bahia de provocar um segundo turno e ganhar a eleição. Sem Lídice, a vitória de Paulo Souto é certa. Quem pode garantir o segundo turno na Bahia é Lídice”, defendeu.

O político, que integra a coordenação da campanha da senadora, garantiu que mesmo com a morte de Eduardo Campos, a campanha da senadora está garantida financeiramente. “Os recursos da nacional sempre foram pequenos e parcos. Nesse sentido não muda nada”, disse ao negar que Campos era o avalista da campanha de Lídice. “O que muda é politicamente porque ninguém sabe qual vai ser o resultado dessa mudança. Pode ser favorável, na medida em que Marina tenha peso eleitoral maior revelado em 2010 e acrescido desse peso mitológico que se transformou Eduardo”, avaliou.

Questionado sobre um possível atraso por conta da necessidade de reformulação da campanha após a morte do ex-governador pernambucano, Leonelli disse que as propagandas serão as mesmas e apenas serão acrescidas. “Nossos problemas nesse sentido são muito pequenos, porque temos pouca propaganda. O que deve-se cobrar é porque Rui Costa está em terceiro lugar em arrecadação com essa quantidade de propaganda”, cutucou. 


Nota originalmente postada dia 16

Classificação Indicativa: Livre