Política

Aladilce vê "crime hediondo" em PL sobre aborto: "Absurdo"

Luana Neiva / BNews
Texto prevê a prisão de meninas e mulheres que realizem aborto  |   Bnews - Divulgação Luana Neiva / BNews
Luana Neiva e Henrique Brinco

por Luana Neiva e Henrique Brinco

[email protected]

Publicado em 14/06/2024, às 19h40



A ex-vereadora de Salvador, Aladilce Souza (PCdoB), avalia como "crime hediondo" querer punir mulheres que cometem aborto mesmo sendo vítimas de estupro. A baiana participou de uma manifestação na Estação da Lapa, na noite desta sexta-feira (14), contra o PL 9404/2024 que tramita em regime de urgência na Câmara Federal.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

"É um absurdo criminalizar mulheres e crianças, porque a maioria dos estupros acontecem em meninas de até 13 anos. Então, esse PL é um crime hediondo. E nós não vamos deixar passar. Estamos fazendo um chamamento a toda população de Salvador, especialmente as mulheres. Vamos nos colocar contra esse PL. Retira, Lira. Ou então peça para sair", declarou,

O texto prevê a prisão de meninas e mulheres que realizem aborto, mesmo em casos de estupro, risco de vida e microencefalia, com pena de até 20 anos. Já para o estuprador, a pena prevista é de até 10 anos.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp