Política

Bolsonaro diz que não apoiará candidato do Republicanos à presidência da Câmara

Reprodução Redes Sociais
Presidente do Republicanos é virtual candidato à sucessão de Arhur Lira  |   Bnews - Divulgação Reprodução Redes Sociais
Lucas Pacheco

por Lucas Pacheco

[email protected]

Publicado em 21/05/2024, às 08h20



O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) já deixou claro para aliados próximos que a possibilidade de apoiar o deputado federal Marcos Pereira (SP), presidente nacional do Republicanos, na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, em fevereiro de 2025, é “zero”.

Segundo interlocutores do entorno de Bolsonaro, Pereira perdeu qualquer possibilidade de apoio do ex-mandatário após declarar apoio público ao projeto de regulamentação das redes sociais, durante um evento em Nova York. O projeto é completamente rejetado pela direita bolsonarista. 

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

Deputados do PL que já estavam irritados com o presidente do Republicanos ainda aguardava um posicionamento mais claro e público de Bolsonaro sobre os rumos da sucessão de Arthur Lira (Progressitas-AL). 

Após a repercussão de sua fala, Marcos Pereira publicou em suas redes sociais um vídeo se justificando e ressaltando que não faria “nada para censurar a voz dos brasileiros” e nem que apoiaria a “censura”. Porém, defendeu a discussão sobre o combate às fake news.

Bolsonaro e o Republicanos

A relação com o Republicanos já vem desgastada desde setembro de 2023, quando o partido passou a integrar o Governo Lula, assumindo o Ministério de Portos e Aeroportos com o deputado federal Silvio Costa Filho, de Pernambuco. Inclusive, Eduardo Bolsonaro (PL-PL), filho de Jair Bolsonaro, chamou o Republicanos de partido de esquerda

Bolsonaro guarda certo ressentimento do Republicanos por entender que o partido não ajudou seu governo como deveria. Outro ponto de tensão também entre o ex-presidente e Marcos Pereira foram as críticas a Israel aprovadas em um moção de repúdio ao Hamas durante uma sessão da Câmara presidida pelo parlamentar, que é o atual vice-presidente da Casa. 

Não atoa que o ex-presidente e aliados próximos filiados ao PL têm feito de tudo para puxar o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, para o partido. Tarcísio foi eleito em 2022 pelo Republicanos, mas já deu sinais de que deve deixar a legenda, embora não tenha definido data para mudança. 

Em entrevista à CNN Brasil no último domingo (19), o governador de São Paulo foi taxativo sobre a troca de partido. "Não teremos esse movimento no momento", afirmou.

Tarcísio é considerado a única ponte entre Marcos Pereira e Jair Bolsonaro e a ida do governador para o PL pode acabar de vez com qualquer chance de reconciliação. 

PL buscando rumo na disputa

No PL há até vontade de lançar um candidato próprio, sendo Altineu Côrtes (RJ), líder do partido na Casa, o mais cotado. Entretanto, a legenda já está em negociações para apoiar outro nome em um possível segundo turno.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp