Política

Bolsonaro faz chamada de vídeo com adolescente que foi agredida por usar boné com seu nome

Reprodução

Chamada foi mediada pelo ministro João Roma, que recebeu mãe e garota em seu escritório político em Salvador

Publicado em 14/02/2022, às 16h44    Reprodução    Redação BNews

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez uma chamada de vídeo nesta segunda-feira (14) com a garota de 15 anos que foi agredida por uma travesti em um supermercado de Salvador por usar um boné que estampava o nome dele e uma frase do hino nacional. [Veja vídeo no final]

A ligação foi mediada pelo ministro da Cidadania João Roma (Republicanos), que recebeu garota e a mãe dela no escritório político na capital baiana.  

Durante a conversa, o presidente lembrou do episódio da facada nas eleições de 2018 e se referiu a agressora da adolescente como uma pessoa desinformada e doutrinada pela ideologia do PT. E defendeu ainda a liberdade: “A liberdade se dá pela educação, pelo conhecimento”.

“Isso é muito lamentável, porque nós todos que defendemos a liberdade, o respeito e a civilidade lamentamos quando as coisas chegam nesse grau de agressividade”, emendou João Roma.
Emocionadas com o convite de Roma para falarem direto com o presidente, mãe e adolescente desejaram que Bolsonaro faça boa viagem à Rússia.

Na chamada de vídeo o presidente fez defesa do seu governo, formado por quadros técnicos, e falou sobre os 30 anos de corrupção que havia antes da sua gestão. “Gente ruim que vivia de dinheiro das estatais”. 

“Eu estou na presidência como uma missão de Deus. Há um sistema muito forte contra a gente. Você deve acompanhar o que o PT estava fazendo com a educação no Brasil, o que o PT estava fazendo com as nossas crianças. Realmente há um empobrecimento do Brasil na parte de valores”, declarou.

Assista:

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre