Política

Comissão acata pedido para quebra de sigilo do cartão de Bolsonaro

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Publicado em 23/02/2022, às 07h35    Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil    Redação BNews

A Comissão de Fiscalização, Transparência e Controle aprovou nesta terça-feira (22) o pedido para quebra de sigilo do cartão corporativo da presidência da República, utilizado pelo governo Jair Bolsonaro (PL).

O requerimento, de autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES), cobra informações dos gastos realizados entre 2019 e 2021 e também os responsáveis pelas despesas. Neste período, de acordo com o Portal da Transparência, Bolsonaro já gastou R$ 30 milhões do cartão.

O Tribunal de Contas da União (TCU) também foi acionado por Contarato para que investigue os gastos com o cartão corporativo.

“Em desobediência aos princípios constitucionais e a decisões do Supremo Tribunal Federal, a Presidência da República tem se recusado a fornecer as informações detalhadas e individualizadas sobre o uso destes cartões, atribuindo o rótulo de ‘sigiloso’ às informações dos gastos”, defende o senador.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre