Política

Comissão de Educação do Senado aprova convite para Weintraub depor sobre investigação do MEC

Divulgação

Ex-ministro afirmou que presidente Jair Bolsonaro pediu que entregasse comando do FNDE ao Centrão

Publicado em 27/04/2022, às 11h33 - Atualizado às 11h56    Divulgação    Redação

A Comissão de Educação do Senado aprovou convite para que o ex-ministro Abraham Weintraub preste depoimento sobre suas declarações à imprensa afirmando que o presidente Jair Bolsonaro (PL) teria pedido a ele que entregasse o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) ao Centrão. “Quem vai me dar uma ordem dessas? O meu chefe. Ele falou: você vai ter que entregar o FNDE pro Centrão e eu falei: presidente, não faça isso. E eu fiquei adiando o máximo que eu podia, fiquei adiando. Eu subi toda a governança, as regras, do processo decisório do FNDE”, afirmou Weintraub em entrevista à CNN.

Além disso, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal devem fornecer à comissão informações e documentos encaminhados por Weintraub sobre indícios de irregularidades na pasta.

As investigações envolvendo o MEC começaram após denúncias sobre a atuação dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos como lobistas. Segundo acusações, os religiosos prometiam facilitar acesso a recursos o FNDE por meio de pagamento de propina.

Os senadores também aprovaram pedido para que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) envie os registros de entrada dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, apontados como lobistas no Ministério da Educação (MEC), no Palácio do Planalto.

Apesar da aprovação, ainda não há data para que o ex-ministro vá à comissão.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre