Política

CPI do MEC: Protocolada comissão que vai investigar atuação do ex-ministro Milton Ribeiro

Arquivo/Agência Brasil

Prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro impulsionou apoio de parlamentares para CPI

Publicado em 28/06/2022, às 12h47 - Atualizado às 12h50    Arquivo/Agência Brasil    Redação

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e de pastores lobistas na pasta foi protocolada na manhã desta terça-feira (28).

Apesar das articulações de deputados governistas e do filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (PL), o líder da oposição, Randolfe Rodrigues reuniu assinaturas de 30 parlamentares e deu entrada na CPI.

Até o início da semana passada, 23 parlamentares haviam confirmado apoio à Comissão Parlamentar de Inquérito, mas a adesão aumentou após prisão de Milton Ribeiro.

Passaram a apoiar a investigação os senadores Eduardo Braga (MDB-AL), Soraya Thronicke (União-MS),  Rafael Tenório (MDB-AL), suplente de Renan Calheiros (MDB-AL), Giordano (MDB-SP), parlamentar que assumiu o lugar de Major Olímpio, e Marcelo Castro (MDB-PI), presidente da Comissão de Educação no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF) e Confúcio Moura (MDB-RO) também subscreveram o documento.

Apesar de protocolada, a CPI será submetida a avaliação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), ainda esta semana.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades

Classificação Indicativa: Livre