Política

Direto de Brasília: Moro se posiciona contrário ao fim da delação premiada de presos

Jefferson Rudy/Agência Senado
Medida teve regime de urgência aprovado nesta quarta (12) na Câmara  |   Bnews - Divulgação Jefferson Rudy/Agência Senado
Lara Curcino

por Lara Curcino

[email protected]

Publicado em 13/06/2024, às 20h36



O senador Sergio Moro (União-PR) se posicionou contrário ao projeto de lei que passa a proibir a delação premiada de pessoas que já estão presas. A matéria teve o regime de urgência aprovado na Câmara, na noite desta quarta (12). Com isso, já pode ir a Plenário para ser votada sem passar pelas comissões temáticas da Casa antes.

"Esse é um instrumento importante para a elucidação de crimes importantes, foi utilizado na [Operação] Lava Jato. [...] Vai ser um desastre [se for aprovado]. A gente está vendo o crescimento do crime organizado no país. Não é só corrupção, são outros crimes também. Então a gente tem que fazer a nossa tarefa. Se esse projeto for aprovado na Câmara, não podemos deixar passar aqui [no Senado]", disse Moro, durante discurso em Plenário, nesta quinta-feira (12).

O PL antidelação, como é chamado, proíbe a validação de delações premiadas com réus presos, porque determina que os acordos precisam ser fechados voluntariamente, o que não pode ser presumido com pessoas detidas.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp