Eleições 2020

Bacelar não convida cúpula do Podemos para lançamento de pré-candidatura

[Bacelar não convida cúpula do Podemos para lançamento de pré-candidatura]
Por: BNews/GJ Por: Henrique Brinco 0comentários

O deputado federal Bacelar (Podemos) não convidou a cúpula nacional do Podemos para o lançamento da sua pré-candidatura, previsto para ser realizado no próximo dia 23. Parlamentar com orientação de esquerda e aliado do governador Rui Costa (PT), o baiano quer evitar constrangimentos, uma vez que a sigla apoia na esfera nacional o governo Bolsonaro.

"Eu, estrategicamente, acho que o pré-lançamento é uma coisa municipal. Mas, hoje mesmo, por coincidência recebi do senador Álvaro Dias os maiores e rasgados elogios. E com a presidente nacional [Renata Abreu] tenho uma relação quase que familiar", explicou, em entrevista ao BNews.

O parlamentar diz que é respeitado dentro da legenda, mesmo sendo ideologicamente isolado do resto do grupo. "O Podemos do Senado tem uma aproximação com Moro. O da Câmara é mais próximo Bolsonaro. Eu sou respeitado, sou vice-líder da minoria. Eu que evito me expor. Não vou convidá-los aqui para eles ouvirem eu dizer que Bolsonaro está desmontando o estado brasileiro, que Bolsonaro está aumentando a miséria do país", completou.

Ainda para a reportagem, Bacelar falou sobre as articulações com o também pré-candidato a prefeitura, deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante). "Tenho conversado com as lideranças, de todos os partidos, e com Isidório, até por sermos colegas, é uma conversa diária", revela. "Além disso, ele foi o deputado federal mais votado e eu fui o segundo. Temos um mandato popular e eleitoral parecido".

Bacelar também diz que pode abrir mão da cabeça de chapa em prol do colega de Congresso Nacional. "Sou pré-candidato a prefeito, mas não tenho essa vaidade de só querer ser o candidato a cabeça de chapa e nem tenho preconceito. Então estou aberto, se eu quero apoio, tenho que estar aberto a apoiar".

O presidente estadual Podemos diz que já conversou com vários partidos para montar uma chapa, a exemplo do PSD, PCdoB e PT. Sobre um eventual apoio do governador Rui Costa (PT), ele comenta a possibilidade. "O governador tem incentivado que a gente vá para a rua trabalhar. Ele está se resguardando para janeiro. Ele tem orientado que a gente vá para a rua e, se possível", afirma.

E ainda minimiza os rumores de que o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, será o candidato do grupo de Rui. "Já conversei com Bellintani também. Bellintani é outro nome que está a disposição do nosso grupo", diz.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas