Política

Flávio diz que presidente da Caixa deixará cargo para não prejudicar Bolsonaro

Pedro França/Agência Senado

Senador afirma que Pedro Guimarães sairá do cargo para mostrar que governo "não compactua" com seu comportamento

Publicado em 29/06/2022, às 17h45    Pedro França/Agência Senado    Redação BNews

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), que é um dos coordenadores da campanha de reeleição do seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, afirmou que o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, deixará o cargo para que as denúncias de assédio sexual não sejam usadas durante a campanha eleitoral.

"O presidente Bolsonaro vai ser responsável por questões pessoais? O presidente não tem obviamente nada a ver com isso", disse, em entrevista ao Estadão.

Flávio confirmou que Guimarães, que comanda o banco estatal desde o início do governo, sairá por decisão de Bolsonaro "para preservar o próprio Pedro e o governo mostrar que não compactua com isso".

"Como presidente vai tomar qualquer tipo de conduta com base em boatos? Não pode fazer isso. Mas, do jeito que os fatos estão se apresentando, parece que são bem robustos", acrescentou.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação para apurar denúncias de assédio sexual feitas por funcionárias da Caixa contra Guimarães. Cinco funcionárias relataram abordagens inapropriadas do presidente do banco.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre