Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Confira os votos de deputados baianos em PL de perdão de R$ 1 bi em dívidas de igrejas

[Confira os votos de deputados baianos em PL de perdão de R$ 1 bi em dívidas de igrejas]
08 de Setembro de 2020 às 13:37 Por: Wilson Dias/Agência Brasil Por: Tiago José Paiva

O projeto de lei 1581/20, aprovado pelo Congresso Nacional, poderá anular quase R$ 1 bilhão em dívidas tributárias de igrejas acumuladas após fiscalizações e multas aplicadas pela Receita Federal. 

Votado no Plenário da Câmara dos Deputados no dia 15 de julho, o projeto agora está nas mãos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que decidirá se veta ou sanciona o PL. 

David Soares (DEM), deputado federal pelo estado de São Paulo, é o autor do texto. Filho do pastor evangélico R.R. Soares, David é aliado do Palácio do Planalto, fato que deverá pesar para a aprovação do texto. 

Entre os parlamentares baianos, a maioria optou por votar a favor do perdão da dívida às igrejas. 26 deputados federais do estado deram aval ao projeto, contra apenas seis contrários. Sete parlamentares da Bahia não estiveram presentes na sessão. 

Pré-candidatos à prefeitura de Salvador, Lídice da Mata (PSB) e Pastor Isidório (Avante) votaram pelo "Sim" ao projeto de lei. Enquanto o Avante teve a orientação da liderança partidária para o voto a favor do perdão, o PSB deixou liberado o voto de seus parlamentares. Também pré-candidato, Bacelar (Podemos) não seguiu a orientação partidária e votou contra o projeto. 

Quem também contrariou a orientação de seus partidos foram os deputados Zé Neto (PT), Adolfo Viana (PSDB), Alex Santana (PDT) e Félix Mendonça Jr. (PDT), que votaram positivamente em favor do PL. 

Confira abaixo a lista com todos os votos dos parlamentares baianos:

A favor: Adolfo Viana (PSDB), Alex Santana (PDT), Alice Portugal (PCdoB), Antônio Brito (PSD), Arthur O. Maia (DEM), Cacá Leão (PP), Charles Fernandes (PSD), Dr. João (PROS), Elmar Nascimento (DEM), Félix Mendonça Jr. (PDT), Igor Kannário (DEM), João Roma (Republicanos), José Nunes (PSD), José Rochha (PL), Leur Lomanto Jr. (DEM), Lídice da Mata (PSB), Marcelo Nilo (PSB), Márcio Marinho (Republicanos), Mário Negromonte Jr. (PP), Otto Alencar Filho (PSD), Pastor Isidório (Avante), Paulo Azi (DEM), Raimundo Costa (PL), Ronaldo Carletto (PP), Uldurico Junior (PROS) e Zé Neto (PT).

Contra: Afonso Florence (PT), Bacelar (Podemos), Jorge Solla (PT), Joseildo Ramos (PT), Valmir Assunção (PT), Waldenor Pereira (PT)

Ausentes: Abílio Santana (PL), Cláudio Cajado (PP), Daniel Almeida (PCdoB), João C. Bacelar (PL), Paulo Magalhães (PSD), Professora Dayane Pimentel (PSL) e Sérgio Brito (PSD)


 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso