Política

PT deve usar apoio a Augusto Castro em Itabuna como “moeda de troca” junto ao PSD em Ilhéus; entenda

Carolina Papa / BNews
Com Adélia Pinheiro candidata em Ilhéus, a expectativa do PT é que o PSD a apoie após o gesto em Itabuna  |   Bnews - Divulgação Carolina Papa / BNews

Publicado em 14/06/2024, às 19h54   Carolina Papa e Thiago Teixeira



O apoio do PT à reeleição do prefeito de Itabuna, no Sul baiano, Augusto Castro (PSD), parece ter sido um gesto de ‘boa fé’ dos petistas que aguardam uma ‘compensação’.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

Em entrevista ao BNews, nesta sexta-feira (13), durante a conferência eleitoral do PT, no Hotel Fiesta, no bairro do Itaigara, o presidente do PT estadual, Éden Valadares, a expectativa é que o PSD “devolva o favor”, dando a entender que o petistas aguardam o apoio da sigla à eleição da ex-secretária estadual de Educação, Adélia Pinheiro (PT), em Ilhéus, no Sul baiano.

O problema é que para isso o PSD teria que desistir do pré-candidato escolhido pelo prefeito Marão (PSD) para tentar a sucessão municipal, Bento Lima (PSD), apontado pela cúpula governista como um nome sem 'apelo', diferente da avaliação feita sobre Adélia, que empolgou a base e os petistas. 

“Ilhéus não tem possibilidade de dois turnos, então temos a obrigação de trabalhar pela unidade agora. A pré-candidatura da Adélia [Pinheiro] pegou fogo, a cidade gostou. [...] Nós estamos dialogando com com o grupo do prefeito, com o PSD, fizemos um gesto em Itabuna, onde nós estamos apoiando o PSD e digo que seria muito bem-vindo se o PSD devolvesse o gesto, por assim dizer, e pudesse a gente já caminhar junto a Adélia”, declarou o presidente do PT na Bahia.

Éden também comentou que PT e MDB devem caminhar juntos em Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano, sobretudo por conta da possibilidade de segundo turno. Vale lembrar que a candidata do MDB na cidade é a vereadora Lúcia Rocha.

“Em Vitória da Conquista, como tem a possibilidade de dois turnos, nós vamos trabalhar para ter o apoio de Lúcia e eu tenho certeza que nós vamos caminhar juntos. Se não, no primeiro, no segundo turno, com certeza, PT e MDB estarão juntos”, afirmou Éden Valadares.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp