Educação

Falta peão de obra para construção civil

[Falta peão de obra para construção civil]
28 de Abril de 2011 às 23:30 Por: Redação Bocão News

Investimento em curso profissionalizante é urgente. O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) anunciou 1.666 milhao de vagas formais de trabalho em 2011. Mas a área de construção civil, divulgada como a promissora geradora de empregos, não consegue preencher vagas por falar de mão de obra qualificada.

Estudo do Ipea  aponta que a área de serviços e reparação será a principal área que vai alavancar esse resultado, com a criação de 646,3 mil novos empregos.Os setores de serviços, indústria e construção civil deverão, juntos, criar 1,3 milhão de postos de trabalho – ou 79% dos empregos neste ano.

No entanto, segundo informações da CNI (Confederação Nacional da Indústria), divulgada neste quinta-feira (28), ao menos nove em cada dez empresas (89%) tem dificuldades para contratar pedreiros, serventes e até encarregados de obra.

Ipea estima que 7,3 milhões de trabalhadores brasileiros ficarão desempregados este ano. Desses, 73% não terão experiência e qualificação necessária para concorrer aos empregos existentes no país.


Profissionalizar - O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou nesta quinta-feira (28) que o governo federal vai criar 200 novas escolas técnicas até 2014 em todo o Brasil. O anúncio foi feito durante o lançamento do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego).

De acordo com o ministro, 80 dessas novas unidades já estão em construção e serão entregues até março do ano que vem. As outras 120 ainda estão num processo de escolha de cidades e Estados beneficiados, segundo o ministro.

O Pronatec, espécie de ProUni do governo federal para o ensino técnico, vai incluir a concessão de bolsas e financiamento para pessoas que já trabalham, como forma de incentivar os cursos profissionalizantes nesse grupo.

Entre os objetivos do Pronatec estão a expansão da oferta de cursos profissionalizantes e de formação de trabalhadores, além de "ampliar as oportunidades educacionais dos trabalhadores, por meio do incremento da formação profissional".

Informações do R7
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar