Geral

Praça inacabada da Fazenda Grande do Retiro vira ponto de tráfico

[Praça inacabada da Fazenda Grande do Retiro vira ponto de tráfico ]
15 de Maio de 2015 às 13:27 Por: Gilberto Jr. // Bocão News Por: Cíntia Kelly (@cintiakelly_)

Assinado com pompa e circunstância a ordem de serviço para construção da Praça da Juventude, na Fazenda Grande do Retiro, no início do ano passado, não passou do papel.  O espaço de 11 mil m², ao invés de comportar quadra poliesportiva, biblioteca, pista de skate como prevê o projeto tem servido como ponto de venda de drogas a noite e de motel a céu aberto durante o dia.

Não raras as vezes, estudantes adolescentes deixam a escola Dom Avelar Brandão Vilela pulam o muro de acesso à praça para gazetear a aula. "Eles entram lá e ficam na esbórnia", denunciou um morador da rua Melo Moraes Filho.
 

O investimento de R$ 7 milhões é fruto de emenda parlamentar de autoria de Nelson Pelegrino como deputado federal. A ordem de serviço foi assinada em janeiro do ano passado. A estimativa da Conder era de entregar a praça à população em seis meses. Um ano e quatro meses depois, apenas um lugar ermo e sombrio ao cair da tarde.

A secretaria Luiza Dantas, 35 anos, se diz preocupada com o que vê no espaço. "Tenho filhos pequenos e me deixa assustada observar adolescentes na área à noite muitos vezes fazendo uso de drogas", afirmou ao Bocão News.
 

No ano passado, numa tarde de sábado no mês de novembro, um tiroteio nos fundos da praça por pouco não deixou vítimas. Grupos rivais ligados ao tráfico de drogas na região trocaram tiros nas proximidades da praça, quando a praça comportava dezenas de crianças, jovens e adultos que utilizam as quadras de esporte da praça.  Segundo foi passado, o confronto representa disputa por pontos de tráfico entre as ruas Bernardo Espectro e Vila Natal.

Responsável pela segurança do bairro, o major Romeu Nascimento, da 9ª CIPM, disse desconhecer ação de bandidos na Praça da Juventude. “O que a gente sabe é que está sendo construída uma praça para a comunidade, mas nada chegou pra gente”, disse ao Bocão.

O site enviou e-mail para a Conder para saber informações sobre o andamento da obra, mas até o fechamento da matéria não recebeu resposta.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar