Religião

Tradição nas vendas das fitinhas do Bonfim é quebrada com baixa procura no dia sem lavagem 

[Tradição nas vendas das fitinhas do Bonfim é quebrada com baixa procura no dia sem lavagem ]
14 de Janeiro de 2021 às 09:03 Por: BNews Por: Victor Pinto/ Aline Reis

De Candeias, Região Metropolitana de Salvador (RMS), Márcia Conceição consegue juntar aquela renda extra ao trabalhar longas horas vendendo adereços relacionados à Lavagem do Bonfim desde 1990, ou seja, há 30 anos. Mas, em 2021, durante a pandemia do novo coronavírus, nesta quinta-feira (14), a ambulante não desistiu da fé em Senhor do Bonfim e se posicionou próximo à Basílica para tentar ter algum benefício. 

Ao BNews, Márcia diz que vende as tradicionais fitas no valor de R$ 1 e um pacote do mesmo produto saindo à R$ 2, mas que a expectativa é baixa. “Tenho dimensão da importância de se isolar, mas quem estiver por aqui e quiser comprar, estarei à disposição”.

Questionada sobre não arrematar todo o estoque com a clientela e se voltaria outro dia, a ambulante foi taxativa: “só ano que vem de novo”. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar