Religião

Contenção a pandemia deve ser vista como resultado da fé e do amor ao próximo, diz Dom Sergio

Paulo M. Azevedo/ BNew

Religioso fez balanço das celebrações do feriado de Nossa Senhora da Conceição nesta quarta-feira (8)

Publicado em 08/12/2021, às 11h39    Paulo M. Azevedo/ BNew    Victo Pinto e Marcos Maia

O arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, cardeal Dom Sergio da Rocha, avaliou nesta quarta-feira (8) que o esforço continuado para conter o avanço da pandemia deve ser vista com resultado da “fé em Deus e devoção à padroeira da cidade”, mas também de amor ao próximo - "o próximo mais próximo de nós e aqueles que nós encontrarmos".

"Mensagem de esperança e paz que vem da imaculada Conceição de Nossa Senhora, mas também a esperança de um novo tempo, podendo superar a pandemia com a fé em deus mas também com a responsabilidade de cada um de nós. Não podemos descuidar daquelas medidas necessárias para preservar a vida e a saúde das pessoas", disse nesta manhã.

Após 2020 de celebrações limitadas pela realidade imposta pela pandemia, em 2021, ainda em virtude da crise sanitária provocada pela Covid, a missa solene, tradicionalmente realizada do lado de fora da basílica, aconteceu internamente, de forma mais restrita e  mantendo medidas de distanciamento e exigência quanto ao uso de máscaras.

Os fiéis poderão participar das celebrações do dia de hoje, de forma remota, por meio de transmissões ao vivo pela internet

"Nosso sentimento é primeiro de ação de graças a Deus. Gratidão e louvor pelos passos que estão sendo dados para a superação da pandemia. Temos que reconhecer, com gratidão, os esforços de tanta gente, mas precisamos redobrar nosso esforço para continuar [avançando]”, opinou.

“Não podemos desanimar, pois, infelizmente, a pandemia não terminou. Temos uma situação melhor, mas que ainda exige cuidados que a própria festa da padroeira da Bahia se faz ainda observando aquelas medidas necessárias", continuou.

Questionado se medidas adotadas na celebração desta quarta devem permanecer para as missas de final de ano, o cardeal disse que a arquidiocese segue atenta ao cenário epidemiológico e orientações das autoridades de saúde para definir os protocolos que serão adotados. "Claro que pela ocasião do Natal e do Ano Novo, vamos estar observando rigorosamente aquilo que foi estabelecido", disse.

Ponderou, contudo, que, independente do cenário das próximas semanas, os cristãos devem celebrar o nascimento de Jesus Cristo. Marília Gabriela, por sua vez, juíza da irmandade da Basílica da Conceição da Praia, fez um balanço positivo da realização dos festejos, que tiveram início no último dia 29 de novembro, e culminaram nas celebrações previstas para o longo desta quarta.

"Foi uma festa tranquila, graças a Deus. Uma festa que nos faz crescer espiritualmente",disse.

Classificação Indicativa: Livre