Salvador

Família acusa laboratório de Salvador de atrasar e perder resultado de teste do pezinho; saiba mais

Ilustrativa/Pixabay
Segundo família, laboratório reconheceu que perdeu resultado do teste do pezinho de bebê  |   Bnews - Divulgação Ilustrativa/Pixabay

Publicado em 13/06/2024, às 22h17   Redação BNews



Uma família acusa o Laboratório Leme, que tem diversas unidades em Salvador, de atrasar e perder o resultado de um exame de teste do pezinho de um recém-nascido. O exame feito a partir do sangue coletado do calcanhar do bebê permite identificar doenças como hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, anemia falciforme, deficiência de biotinidade e muitas outras.

Segundo relato encaminhado ao BNews, o bebê nasceu no dia 26 de maio e, seguindo a orientação das diretrizes dos órgãos de saúde do país, realizou o exame no dia 29 do mesmo mês. 

Conforme o Ministério da Saúde, a data ideal para a coleta de sangue é entre o 3º e 5º dia de vida do recém-nascido. Após esse prazo, os resultados podem ser pouco eficientes, atestando condições diferentes.

A família, então, procurou o Laboratório Leme para realização do teste e foi informada que receberia o resultado até o último dia 8 de junho. O prazo, no entanto, não foi cumprido até esta quinta-feira (13). "Ninguém sabe informar o que está acontecendo e sempre dizem que a responsabilidade é de outro setor", relatou um parente. "Nos mandaram um e-mail reconheceram que perderam [o resultado]", completou.

Diante do atraso, os pais da criança procuraram a APAE para realizar uma nova testagem, onde alegam que vão desembolsar, no mínimo, R$ 1000. 

Procurado pelo BNews, o Laboratório Leme informou que "já foi realizado o contato diretamente com a família. Não compartilhamos informações sobre paciente, obedecendo o dispõe a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)."

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp