Saúde

Hospitais registram lotação de UTI pediátrica por causa de vírus respiratórios; mortes de bebês foram contabilizadas

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Faltam leitos em diferentes unidades de saúde dos estados, com o registro de mortes de bebês em hospitais do país

Publicado em 26/05/2022, às 13h38    Marcello Casal Jr/Agência Brasil    Redação BNews

Os hospitais de estados como São Paulo, Rio grande do Sul, Santa Catarina e Pernambuco têm registrado alta de crianças internadas por causa de síndromes respiratórias. A realidade é natural em época de maior frio, mas especialistas da área saúde afirmar que o momento de menor restrição para a saída, após o isolamento causado pelo enfrentamento inicial da pandemia, causou o aumento de contágios de bebês de forma conjunta. Como resultado, faltam leitos em diferentes unidades de saúde dos estados, com o registro de mortes de bebês em hospitais do país.

No Sabará Hospital Infantil, na capital paulista, 95% dos 133 leitos de internação pediátrica estão ocupados, segundo dados da última quarta-feira (25).  Em Pernambuco, a fila por leito de UTI para crianças de até cinco anos registrou 228 nomes no mesmo período. Dois bebês morreram à espera de vaga na região metropolitana de Recife.

Leia Mais:

Síndrome respiratória grave apresenta tendência de alta em 20 capitais

Pesquisa mostra que antiviral é eficaz contra varíola de macaco

Varíola dos macacos: Anvisa esclarece que não recomendou isolamento

No Rio Grande do Sul, o governo anunciou nesta quarta-feira (25) um plano de contingência para as alas pediátricas, após lotação nos 256 leitos pediátricos em UTI voltados para as crianças, dos quais 186 são pediátricos.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira

Classificação Indicativa: Livre