Artigo

Por que investir?

Divulgação

Publicado em 18/01/2021, às 18h02    Divulgação    ACT Investimentos

Os dias de hoje são denominados como a Era da Informação. Atualmente, mais do que nunca, acesso amplo e imediato a boa parte do conhecimento produzido pela sociedade. A partir disso, difundiram-se amplamente não apenas os saberes tradicionais, mas também as atividades práticas e profissionais. Tal cenário tornou o mercado financeiro mais acessível a toda à população, democratizando assim as possibilidades de se investir. Mas então, com uma população que cada vez mais adentra ao mercado financeiro, de forma que parece natural que todos busquem também aplicar seu dinheiro, devemos nos perguntar: Por que investir?

A necessidade de investir vem do compromisso de cada pessoa com seus motivos e desejos. Estes podem ser vários, como: trocar de carro, comprar um imóvel, criar uma reserva de emergência, ou acumular patrimônio para se aposentar e poder dar o melhor a sua família. Todos estes planos, para serem concretizados, necessitam de uma ação, e é aí que entra a decisão de investir. Aplicar seu capital no mercado financeiro, de forma que este venha a render todo mês em uma quantia de dinheiro, é um dos meios que auxiliará na construção do seu patrimônio, possibilitando assim a concretização de seu desejo. Portanto investir não se trata de uma decisão complexa, mas sim de uma atitude pessoal de buscar os caminhos para atingir as suas motivações.

Certo, agora eu entendo que investir é um caminho para a realização dos meus objetivos, mas como pôr em prática?

Primeiramente, é essencial compreender que investir trata-se de uma ação ativa, e não passiva, como deixar o dinheiro na poupança do banco. Portanto, você vai buscar formas de aplicar seu dinheiro no mercado financeiro para render mais e melhor. Um bom comparativo do que um investimento pode ser de mais e melhor é olharmos o quanto a poupança está rendendo para as pessoas.

A poupança, em 2020, teve a pior rentabilidade em 18 anos, retornando um valor negativo de -2,30% aos seus investidores, que é composto por grande parte da população brasileira. Mas aí fica uma questão: Como ela foi negativa se eu vi o meu dinheiro crescendo na poupança ano passado?

Isto se deve pelo que chamamos de inflação. Este é o nome dado ao aumento dos preços de bens e serviços na economia, e no Brasil é dado pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), calculado pelo IBGE. O ano de 2020 fechou com uma inflação de 4,52%, ou seja, a média dos preços na economia se elevaram em 4,52% no ano passado. Portanto, se uma blusa de 100 reais em 2020 acompanhasse a inflação média do ano, ela começaria o ano de 2021 valendo 104,52 reais. Mas o que isto impacta na poupança? Bom, para analisarmos se um investimento vale ou não o nosso dinheiro, ele deve pelo menos cobrir a inflação, já que não queremos que o nosso dinheiro deixe de ser o suficiente para pagar a mesma blusa de um ano para o outro. Portanto, devemos conhecer a rentabilidade em porcentagem do nosso investimento, e ela pela porcentagem da inflação no período, pois assim sabemos se nosso dinheiro manteve seu valor ou não.

Feito o abatimento da porcentagem da inflação na rentabilidade, podemos obter um número positivo, que será nosso principal interesse e objetivo, ou negativo, que seria um investimento ruim, que não é de nosso interesse. Tomando então novamente a rentabilidade da poupança do ano passado, que foi de 2,22%, e abatida pelo IPCA, que foi de 4,52%, chegamos ao valor de -2,30%. Isto indica que, enquanto uma pessoa que tivesse 100 reais somente elevou seu patrimônio para R$ 102,22 em 2021, a blusa se elevou de R$ 100,00 para R$ 104,52, no mesmo período. Portanto, quem investiu na poupança ano passado, perdeu dinheiro, e este é um mal investimento, e um cenário que devemos evitar, para podermos criar um patrimônio sustentável a fim de atingir nossos objetivos.

Sabendo agora como descobrir se um investimento é bom ou não, como posso buscar outros melhores?

Agora é essencial que você conheça os tipos de investimentos. Nossa coluna, da ACT Investimentos, aqui no BNews será uma ótima oportunidade e maneira de se inteirar dos conceitos da educação financeira e dos mais diversos investimentos. Mas já introduzindo um conceito básico, podemos dividir em dois grupos: Renda Fixa e Renda Variável.

Renda Fixa
-    Comumente é um investimento mais estável, seguro e previsível, com prazos definidos.
-    São bons para iniciar a caminhada de aprendizado no mercado financeiro, e para servirem como reservas do seu dinheiro sem grandes preocupações.
-    Exemplos: Tesouro Direto (Títulos do Governo Federal); CDB (Títulos dos Bancos), etc.

    Renda Variável
-    É um investimento mais volátil e menos previsível, sendo também mais arriscado, podendo resultar em perdas, mas possibilita ganhos mais altos do que o normal.
-    São bons para investidores já mais experientes, que conhecem o mercado um pouco melhor, e que têm interesse em aumentar de forma mais rápida e intensa o seu patrimônio.
-    Exemplos: Ações de Empresas (Vale, Petrobras, Bradesco); Câmbio (Dólar, Euro), etc.

Os investimentos que você escolher, devem depender principalmente do seu perfil, que pode ser mais conservador, tentando se arriscar menos, moderado, ou arrojado, que será mais incisivo e tentará ganhar lucros maiores no mercado financeiro. Além disso, é essencial ter um bom planejamento financeiro, organizando suas despesas, e definindo todo mês um valor disponível para investir e rentabilizar parte do seu dinheiro e patrimônio.

Compreendi os tipos de investimentos, separei uma parte do meu dinheiro, e quero aprender mais e começar a investir. Quem pode me ajudar?

 Nós da ACT Investimentos, uma empresa credenciada à XP Investimentos, estaremos aqui semanalmente no BNews, e vamos compartilhar o nosso conhecimento e expertise no mercado financeiro com vocês, a fim de ajudar e instigar mais pessoas a investirem melhor. Mas é essencial que a pessoa continue aprendendo, e se aprofunde. Portanto, primeiramente, busque uma corretora de valores, como é a XP Investimentos.

Esta empresa irá intermediar suas operações no mercado, efetuando suas compras e vendas de ativos financeiros, além de ser um bom espaço para analisar e ver quais estão em oferta, abrindo somente o app no celular. Por fim, para se aprofundar e ter certeza de que você está praticando um bom investimento, de qualidade e com segurança, é interessantíssimo procurar uma assessoria de investimentos, como a nossa.

Uma assessoria de investimentos, como a ACT, é composta por agentes autônomos de investimentos, que ajudarão você, investidor, a apresentarem e fornecerem orientações sobre o mercado financeiro. Também recebemos suas ordens de compra e venda no mercado e, na sequência, transmitimos aos sistemas de negociação nas corretoras, e esclarecemos as dúvidas que as pessoas podem ter em relação ao assunto. 

Se você quer se aprofundar e saber mais sobre investimentos, tanto em renda fixa quanto em renda variável, nós te ajudaremos, apresentaremos e explicaremos cada passo, além de analisarmos de forma técnica, qualificada e transparente os mais diversos investimentos. Montamos, assim, a melhor carteira possível de investimento para os seus desejos e perfil.

Clique aqui e entre em contato com a ACT Investimentos.

Classificação Indicativa: Livre