BNews Pet

Psiquiatra veterinária explica como funciona o luto em cães e gatos

Reprodução

A veterinária diz que, assim como os humanos, os pets também sofrem o luto

Publicado em 30/07/2022, às 07h00    Reprodução    Redação BNews

Larissa Rüncos é psiquiatra veterinária e criadora de conteúdos digitais. Ela desempenha a tarefa de ensinar os humanos a compreenderem melhor os seus animais, e recentemente falou de um assunto pouco debatido, o luto dos animais.

A médica diz que, assim como os humanos, os cães e gatos também sofrem o luto e isso ocorre quando há uma perda significativa de um indivíduo, não sendo necessariamente a morte, no qual ele teve muita afinidade e convivência próxima.

A especialista explica que o luto envolve uma diminuição da motivação para a realização de uma atividade. A veterinária chega a comparar o luto à depressão, e por não saber lidar com a perda, o animal se desanima com a vida.

"Ele [animal] perde a motivação de viver, por um tempo. Por causa daquela ausência", falou.

A perda pode ser de uma pessoa ou de algum animal que o pet gostava muito. Ou quando a pessoa está ausente, pois eles não têm o entendimento abstrato de que a pessoa 'desapareceu' por estar viajando e pode voltar, e acreditam que o indivíduo sumiu. Assim, como os humanos que podem sofrer de luto pela falta, mesmo sabendo que esse alguém, não morreu.

A médica veterinária ressalta que o luto é um quadro patológico e não um quadro emocional normal, por isso precisa ser tratado. Entre os principais sintomas estão o comportamento apático, dormir demais, comer de menos, brincar pouco, ser menos carinhoso, comportamentos ansiosos, vocalizando, procurando (algo/alguém) ou ficar angustiado.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre