Brasil

Oito militares são condenados por mortes de artista e catador

Montagem BNews

Um dos militares foi condenado a 31 anos e seis meses de reclusão

Publicado em 14/10/2021, às 09h01    Montagem BNews    Redação Bnews

Oito militares foram condenados pelo Conselho Especial de Justiça Militar nesta quarta-feira (13) pelas mortes do músico Evaldo Rosa dos Santos, de 51 anos, e do catador de recicláveis Luciano. Os dois foram mortos durante uma ação militar no Rio de Janeiro, em abril de 2019.

O tenente Ítalo da Silva Nunes, que comandava a ação, foi condenado a 31 anos e seis meses de reclusão. Outros sete militares foram condenados a 28 anos de reclusão, pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio. 

O músico Evaldo dos Santos Rosa estava em um veículo com a esposa, o filho de sete anos, e outras duas pessoas, quando foram recebidos a tiros por militares do Exército, que teriam confundido o carro dele com o de um bandido. A família estava a caminho de um chá de bebê. 

Segundo a perícia, dos 257 tiros disparados pelos militares, 62 atingiram o carro do músico. Oito acertaram a vítima, que morreu na hora. Já o catador de materiais recicláveis foi baleado ao tentar ajudar as vítimas. Ele foi socorrido, mas morreu dias depois, no hospital.

Matérias relacionadas:

Bolsonaro diz que “Exército não matou ninguém”, sobre músico que levou 80 tiros de militares

Investigado pela operação Faroeste, Gesivaldo Britto é aposentado compulsoriamente

MP-BA aciona Campo Formoso na Justiça para não conceder alvarás residenciais e comerciais em localidade com buracos no solo

Classificação Indicativa: Livre