Cidades

Tutora denuncia homem por desferir facadas em cachorro; suspeito era amigo da família

Arquivo Pessoal

De acordo com a mulher, o homem fincou um facão no cachorro

Publicado em 23/04/2022, às 11h38    Arquivo Pessoal    Yasmim Barreto

A jornalista e empresária, Paloma Neves, 26, passou por momentos de dor e angústia, nesta sexta-feira (22), após ver um facão fincado em seu cachorro, Nick, 2. O caso de agressão ao cachorrro aconteceu no povoado de Boa Vista, no município baiano de Ibititá, localizada a 497 km de Salvador.

“A única coisa que eu tenho na minha vida é meu cachorro, eu sou muito apegada a ele, meu marido é policial e ele não fica muito em casa, eu só fico com meu cachorro, é meu filho, é uma dor tão grande que falta o ar”, desabafou Paloma ao relembrar do caso.

Ao BNews, a jornalista relatou que deixou o pet na casa de sua tia, como costuma fazer sempre que sai para o trabalho. No local, o cachorro ficou no quintal preso na coleira.

“Um vizinho da gente, padrinho do filho de minha tia, pediu para ela cozinhar uma galinha para ele.

Enquanto ela estava cozinhando, meu cachorro estava amarrado e deitado, e ele ficou mexendo, aí mãe (a tia) falou ‘não mexe com ele, porque ele é cismado’, mas ele continuou. Aí meu cachorro deu uma mordida superficial e ele foi embora”, relatou Paloma.

LEIA MAIS: Vídeo: Médico é preso após agredir até a morte cachorro que fez xixi no local errado, diz PM
Abrigos de animais relatam falta de apoio público: “As ONGs fazem o papel que o Estado deveria fazer”
Motorista passa por cima de cachorros que estavam deitados em posto de combustível; veja vídeo

Na ocasião, a tia, que ela considera também como mãe, não percebeu o que tinha ocorrido. De acordo com a empresária, o vizinho retornou e desferiu uma facada em Nick, foi até a cozinha e avisou o que tinha feito. “Ele disse para minha tia ‘comadre, não precisa fazer mais nada, já fiz o que tinha que ser feito, matei o cachorro’”, contou Paloma.

Arquivo Pessoal

Ao perceber o que tinha acontecido, a tia da jornalista tentou tirar o homem de perto do cachorro, porque ele iria tirar o facão para agredir o pet novamente. Durante a discussão, o acusado fugiu.

À reportagem, Paloma informou que ainda não conseguiu registrar o ocorrido na delegacia, porque a delegada não estava no local, mas disse que vai prestar a queixa na próxima segunda-feira (25).

Conforme a jornalista, o marido e os colegas policiais militares fizeram rondas na região, contudo, não localizaram o suspeito.

O estado de saúde de Nick

Após o ocorrido, Paloma e o marido levaram Nick para uma clínica veterinária em Irecê. Na clínica, o veterinário não deu esperanças a Paloma. Todavia, durante o procedimento de retirar o facão, o cachorro surpreendeu a todos e reagiu bem.

Atualmente, Nick está em casa, andando, mas ainda sob remédios para continuar o processo de tratamento do trauma. Porém, ainda há inseguranças por parte do veterinário e da família, já que não foi possível garantir que o animal vai se recuperar 100%.

“Foi um alivio tão grande ver meu cachorro andando, mas ainda estou apreensiva, eu não dormi essa noite, acabei colocando o colchão no chão pra ele não tentar subir e estou dando todos os remédios”, disse.

Portanto, Paloma informou que depois que encerrar a medicação vai levar o cachorro para realizar exames, como raio X. Mas, o que ela deseja mesmo é que o suspeito seja punido pelo que fez com o animal.

O que diz a lei? 

Em 2020, o Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 1.095/2019, que aumenta a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo, cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime. A nova lei cria um item específico para esses animais.

O texto define ainda que a prática de abuso e maus tratos a animais será punida com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre