Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: fight Bruno x Bruno

[Na Sombra do Poder: fight Bruno x Bruno]
25 de Outubro de 2018 às 00:00 Por: Arquivo/BNews Por: Editoria de Política0comentários

Bruno x Bruno

Titular da Secretaria de Educação de Salvador, Bruno Barral estaria travando uma guerra contra Bruno Reis, vice-prefeito da capital, coordenador de programas sociais e nome cotado para disputar a prefeitura em 2020 na sucessão de ACM Neto (DEM). O que se comenta é que o secretário tenta barrar processos relacionados a Reis. Tudo é motivo de pedido de conferência, protocolos e assinaturas conjuntas no gabinete. Resta saber qual lado da corda é o mais fraco com tendência a partir.

Detran na mira de Rui

Isolado no governo petista, o Detran, órgão que regula o trânsito no estado baiano e que teve uma gestão pífia ao longo desse mandato emparelhado por um único partido, tornou-se alvo de várias investigações policiais, incluindo uma federal. O fato teria levado o governador Rui Costa a isolá-lo em sua gestão. É aguardado o final da mesma para passar tudo e todos a limpo na “firma”. Sabe-se que tem muitos caciques ali dentro para poucos índios. Resta saber para mãos de quem irá o abacaxi não tão mais aprazível assim como outrora. O certo é que Rui Correria vai botar todo mundo para “correr” dia 31/12. É esperar para ver.

O voo de Prates

Informações que circulam nos bastidores da política soteropolitana dão como certa a ida do deputado estadual eleito e presidente da Câmara de Salvador, Leo Prates (DEM), para a Secretaria de Educação do município. A movimentação, se confirmada na reforma administrativa de ACM Neto (DEM), seria um presente de ano novo para Tiago Correia (PSDB), primeiro suplente da coligação DEM/PRB/PV/PSDB que ocuparia a cadeira de Prates na Assembleia Legislativa (AL-BA).

Passe valorizado

Com nome especulado para disputar a presidência da AL-BA, o deputado Alex Lima (PSB) também estaria sendo cotado para outro plano na base do governador Rui Costa. O socialista vem sendo tratado como provável secretário no governo petista a partir de janeiro. Com isso, o agraciado com a cadeira no Legislativo baiano seria o suplente ex-deputado e ex-prefeito de Irecê, Luizinho Sobral (Podemos).

O puxa I

Diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Sóstenes Macedo tem sido batizado com um apelido nada amistoso: Puxa-saco. Ele tem distribuído títulos de “Amigo da Defesa Civil” e não perde uma oportunidade para tirar selfie quando está perto do chefe ACM Neto. O hábito, inclusive, lhe rendeu também outra alcunha, a de “rei do selfie”. E quem chamou a atenção foi o próprio Neto. Estaria sobrando tempo na agenda do diretor?

O puxa II

Em junho, esta coluna registrou a volta de uma outra figura considerada puxa-saco no entorno do prefeito ACM Neto à Câmara. Trata-se de Euvaldo Jorge (PPS). Agora, o suplente perdeu a cadeira no Legislativo e retornou ao Palácio Thomé de Souza, onde tocará o barco em um cargo comissionado.

Idas e vindas

A moral do ex-secretário de Trabalho, Esporte e Lazer de Salvador, Geraldo Júnior (SD), anda em alta com o prefeito ACM Neto (DEM). Antes, os rumores eram de que a relação de ambos andava estremecida. Agora, o vereador conquistou apoio suficiente para ser alçado ao posto de presidente da Câmara e vive o bom momento com o democrata. O vídeo acima diz tudo.

Tudo em família

Ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) baiano, chegaram informações precisas sobre as contas do PTB estadual. O uso de vultosas quantias de recursos do fundo partidário e a prestação de contas acendeu o sinal de alerta na Corte. O fato traz ainda mais preocupação para o derrotado clã Gama. Como se sabe, as finanças da sigla eram organizadas por alguém muito próximo, da cozinha, do deputado federal não reeleito e presidente do partido.

Derrocada

As bolsas de apostas se iniciam para a composição da nova gestão do governador Rui Costa (PT). Nos corredores da Governadoria, fala-se que o reinado do recém-aliado Demir Barbosa (PSD), ex-prefeito de São Desidério, na Sedur, chega ao fim para dar lugar a aliados de peso maior. Demir substituiu Jusmari Oliveira (PSD), que concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa e é irmão de Zito Barbosa (DEM), prefeito de Barreiras. Jusmari chegou a anunciar a ida de Zito para a base de Rui após a desistência de ACM Neto (DEM) de concorrer ao governo do estado, mas no último minuto do segundo tempo ele permaneceu com os aliados e marchou com Zé Ronaldo (DEM). As más línguas falam que esse seria o motivo da derrocada de Demir e que ele pagará pela “infidelidade” do irmão.

A conta chega

O PSD vai ter que decidir quem apoiará na disputa para presidência da AL-BA. O PP pleiteia a vaga, o PT idem. A questão é: os dois fizeram acordo com o partido em 2017 na eleição de Angelo Coronel (PSD). Agora, a conta chegou. 

Olho aberto

Quem deu uma de esperto foi o deputado federal eleito Pastor Sargento Isidório (Avante). De saída da AL-BA, lançou o nome do filho João Isidório (Avante), eleito para o Parlamento baiano, na disputa pela presidência da Casa. Há quem diga que o nome é só para marcar presença e postular cargos na Mesa Diretora ou em outras áreas do Legislativo.

A jogada

Por falar em Isidório, o mais eleito para a Câmara dos Deputados fez participação no programa de Rui Costa batizado de #PapoCorreria. A estratégia: como o deputado pastor possui ampla inserção entre os evangélicos, a aproximação do legislador com o PT pode render alguns votos a mais para Fernando Haddad (PT) no segundo turno na Bahia entre a ala conservadora.

Honrarias I

Na sessão realizada pelos deputados na última terça-feira (23), foram aprovados uma enxurrada de projetos de autoria dos próprios parlamentares. A relatoria da maioria deles foi escolhida na hora para cumprir o rito legal. E foi numa destas escolhas que Luciano Simões Filho (DEM) protagonizou uma cena inusitada. Foi o escolhido para relatar o texto que deu à ex-prefeita de Itiúba, Cecilia Petrina de Carvalho, a Comenda 2 de Julho, sua adversária política no município. Entre risos, o democrata deu parecer favorável à matéria cumprindo o protocolo.

Honrarias II

Mas não foi só Cecília Petrina que foi agraciada com relatório favorável do jovem democrata. Petistas e aliados do governador Rui Costa também tiveram “aval” do parlamentar relator em outras honrarias, a exemplo Carlos Martins (PT), Jerônimo Rodrigues (PT), Afonso Florence (PT), Maurício Barbosa, Otto Filho (PSD) e Alice Portugal (PCdoB).

Conceito

Alguém precisa explicar para a deputada federal eleita Dayane Pimentel o conceito de ‘fake news’. Em pelo menos duas ocasiões, a presidente do PSL na Bahia classificou como falsas notícias relacionadas a ela: a primeira, ainda durante a campanha, trazia depoimentos de candidatos do partido que a acusaram de não repassar recursos do fundo partidário. Já na última semana, disse ser mentirosa a informação de que o registro do diretório da sigla no estado foi suspenso por não ter prestado as contas relativas ao exercício de 2017. No início do mês, o BNews publicou uma matéria explicando o que é ‘fake news’ e como reconhecê-la. Está aqui, caso a professora queira dar uma lida. 

Dúvida 

A hashtag #BolsonaroPredsidente passou toda a terça-feira (24) entre os assuntos mais comentados do Twitter. Até aí nenhuma novidade, considerando que a campanha do capitão reformado é a que demonstra mais engajamento nas redes sociais. O detalhe que para muitos passou despercebido foi o erro de digitação na palavra “presidente”, com um “d” equivocado entre o “e” e o “s”. A pergunta que ficou foi: será que dezenas de milhares de perfis reais cometeriam tal erro?

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas