Coronavírus

Cientistas revelam que “Síndrome da Inquietação Anal” é um dos efeitos colaterais da Covid-19

reprodução

Problema faz com que a pessoa sinta necessidade de se manter ativa

Publicado em 03/10/2021, às 11h06    reprodução    Redação BNews

Diversos efeitos colaterais associados à Covid-19 já são conhecidos, porém, um no mínimo curioso foi descoberto e publicado no periódico científico BMC Infectious Diseases.

Cientistas do Hospital da Universidade Médica de Tóquio, no Japão, revelaram que um paciente desenvolveu a “síndrome da inquietação anal”, problema que faz com que a pessoa sinta necessidade de se manter ativa para amenizar a “inquietação” no ânus.

Segundo o tabloide britânico The Sun, um japonês de 77 anos é o primeiro a ter a doença registrada clinicamente. Ele, que não teve a identidade revelada, foi tratado no hospital universitário da capital japonesa com sintomas leves da Covid. Porém, posteriormente, ele sofreu de insônia e ansiedade.

Leia também:

Salvador contabiliza 57 novos casos da Covid-19 e mais 20 mortes pela doença nas últimas 24 horas
Bahia registra 637 novos casos da Covid-19 e 30 óbitos em 24 horas
Mapa da pandemia: saiba quais são os 12 bairros onde se mais adoece por covid-19 em Salvador

“Várias semanas após a alta, gradualmente ele começou a sentir um profundo e inquietante desconforto anal. Antes de ter covid-19, ele nunca experimentou inquietação e desconforto no ânus”, afirmam os cientistas no estudo, citados pelo jornal.

Os médicos informaram que os sintomas estavam localizados cerca de 10 cm acima do períneo (área entre os órgãos genitais e o ânus) e a dor piorava quando o japonês estava em repouso. Diante disso, ele era quase que obrigado a se mover constantemente. “Exercícios como caminhar ou correr aliviavam os sintomas, enquanto descansar fazia com que eles piorassem”, informou o artigo. 

De acordo com o estudo, a síndrome anal seria uma variante da chamada síndrome das pernas inquietas, já detectada em pacientes recuperados do coronavírus e que faz com que a pessoa sinta uma necessidade de mover as pernas devido a uma falha no sistema nervoso.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre