Justiça

Apenas o STF tem direitos a voos de primeira classe; entenda

Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil
Os voos são permitidos para qualquer funcionário com assistência direta aos ministros do STF  |   Bnews - Divulgação Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Publicado em 03/06/2024, às 16h08   Redação Bnews



O STF (Supremo Tribunal Federal) é o órgão que paga as maiores diárias e o único que dá aos ministros voos na primeira classe em viagens internacionais. As informações são da Folha de São Paulo. 

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp!

Parlamentares e alguns servidores do Senado e da Câmara têm direito à primeira classe, com nível intermediário, sendo que a primeira, que é a mais luxuosa, e a econômica, que é a mais básica. 

No Governo Federal essa categoria só é permitida para voos com carga horária superior a sete horas. E na Procuradoria-Geral da República, órgão máximo do Ministério Público, ela está reservada a procuradores.

No STF, é permitido para qualquer funcionário com assistência direta aos ministros. Com relação às diárias, os ministros recebem US$959,40 por dia de trabalho (mais de R$5.000 no câmbio atual), valor superior às oferecidas pela cúpula dos demais Poderes. 

Já para servidores do tribunal, esse valor tem variação de US$671,58 a US$911,43 a depender da carga horária, sendo que o piso pago pelo STF é maior em relação a deputados federais, senadores, ministros de Estado e procuradores da República.

O que mais se aproxima desses valores é o Senado Federal, que paga US$600,59 para parlamentares e US$509,63 para os demais servidores.  Já os valores da Câmara são US$528 para o presidente da Casa, para viagens aos países da América do Sul, e US$550 para os demais continentes.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp