Eleições / Eleições 2022

Bolsonaro ou Lula? Deltan quebra silêncio e revela quem apoiará em 2º turno; ASSISTA

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Deltan Dallagnol é ex-procurador da Operação Lava Jato e tenta cargo no Congresso

Publicado em 28/06/2022, às 08h00    Foto: José Cruz/Agência Brasil    Redação BNews

Ex-procurador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol (Podemos) revelou quem será seu apoio em um eventual segundo turno entre o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Pré-candidato a deputado federal, Deltan foi contestado sobre sua posição na famosa caixinha do Instagram e não mediu palavras para dizer de que lado estará em outubro.

Deltan responde a processo disciplinar no Tribunal de Contas da União (TCU) e pode se tornar inelegível por 8 anos caso seja condenado. A a apuração do TCU (Tribunal de Contas da União) sobre gastos da Lava Jato estreitou os prazos do ex-procurador e ex-coordenador da Força Tarefa, que tem até a quarta-feira (29) para apresentar sua defesa ao tribunal de contas.

Deltan explicou sua posição para o segundo turno alegando que um dos dois lados representa o que há de "pior e mais ameaçador para o futuro do Brasil" e ainda afirmou que o candidato que não apoiará nunca será sua opção política.

Instituto Datafolha divulgou na última quinta-feira (23) uma nova pesquisa para a eleição presidencial. O levantamento mostra um cenário estável na corrida pela sucessão de Jair Bolsonaro (PL) na eleição de outubro. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 19 pontos de vantagem sobre o presidente, marcando 47% das intenções de voto no primeiro turno.

Bolsonaro tem 28%, seguido à distância por Ciro Gomes (PDT), com 8%. Dez outros candidatos se embolam, empatados tecnicamente, no pelotão dos que têm de 2% para baixo.

“Por mais que eu não goste de muitas atitudes do atual governo, simplesmente não há nada pior e mais ameaçador para o futuro do Brasil do que o PT e o ex-presidente Lula voltarem para a cena do crime”, revelou Deltan ao declarar apoio a Jair Bolsonaro no segundo turno. Com a não-candidatura de Sérgio Moro (União Brasil), a tendência é que esse apoio aconteça ainda no primeiro turno das próximas eleições.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre