Eleições

Kannário e Isidório fracassam em emplacar aliados na CMS: nem mil votos

Reprodução/Instagram

BNews levantou algumas dessas tentativas frustradas nas eleições municipais de 2020

Publicado em 16/11/2020, às 19h46    Reprodução/Instagram    Redação BNews

Diversos deputados do estado da Bahia, tanto federais quanto estaduais, apostaram suas fichas na transferência de votos para eleger pessoas próximas, em especial amigos e parentes. No entanto, algumas dessas tentativas acabaram falhando em conseguir chegar à Câmara Municipal de Salvador (CMS). O BNews levantou algumas dessas tentativas frustradas nas eleições municipais de 2020.

Apesar do apoio do pai, o deputado federal e pleiteante à prefeitura de Salvador, Pastor Sargento Isidório (Avante), a candidatura de Tancredo Isidório (Avante) não decolou, obtendo apenas 961 votos. Em 2018, com o apoio do pai, João Isidório (Avante) conseguiu se tornar o deputado estadual mais votado do estado, mostrando a força da transferência de votos do Bahia.

Eleito deputado federal com quase 55 mil votos em 2018, o cantor Igor Kannário (DEM) não conseguir transferir seu desempenho eleitoral para sua produtora, Irá Kannário (DEM), mesmo tendo participado ativamente de sua campanha. Irá conseguiu apenas 740 votos, número bem abaixo do esperado, considerando os mais de 11 mil votos recebidos pelo “Príncipe do Gueto” nas eleições municipais de 2016.

Tentando emplacar casais conservadores na política baiana, a deputada federal Dayane Pimentel (PSL) e a deputada estadual Talita Oliveira (PSL) falharam em conseguir eleger seus maridos para a CMS. Dono de uma das campanhas com mais dinheiro da disputa, Alberto Pimentel (PSL) conseguiu 4.430 votos e ficou na suplência, assim como Walter Peixoto (DC), cônjuge de Talita, que obteve 1731 votos.

Fechando a lista, também não conseguiram lograr êxito na disputa os candidatos Sérgio Kabrocha (PSDB) e Dino (PSDB). Enquanto Kabrocha — que obteve 3.496 votos — foi apoiado por Paulo Câmara (PSDB), deputado estadual e nome mais votado para vereador em 2016, Dino — que conseguiu 2.912 votos — foi apoiado pelo deputado estadual Soldado Prisco (PSC). Ambos estão na suplência. 

Saiba mais sobre as Eleições de 2020
Jornalistas do BNews analisam Eleições Municipais
Geraldo Júnior confirma que vai buscar reeleição na presidência da Câmara de Salvador
Zonas eleitorais: Bruno Reis domina Cajazeiras e Cezar Leite tem bom desempenho na Pituba e Itaigara

Classificação Indicativa: Livre