Entretenimento

Coren-BA recebe críticas em postagem sobre polêmica com Bruna Marquezine

Reprodução/ Redes sociais

O órgão acabou sendo cobrado publicamente por profissionais da área sobre a estagnação da remuneração

Publicado em 04/11/2021, às 15h58    Reprodução/ Redes sociais    Redação Bnews

Após fazer uma publicação sobre a grande repercussão da fantasia de enfermeira usada pela atriz Bruna Marquezine no Halloween, o Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA) foi duramente criticado nas redes sociais nesta quinta-feira (04), por trabalhadores da categoria que pedem regulamentação do exercício da profissão, com piso salarial definido e carga horária de 30h semanais. 

"Valorização é o respeito à categoria. Com um salário e carga horária digna. Isso é valorização!", disse um. "Devia atuar nas nossas 30h, no piso salarial, não é fantasia que desvaloriza a classe, cada abuso de gestores de empresas que só Jesus mesmo na nossa causa", comentou outra. "Pronto, agora a valorização vêm, piso e carga horária também. O problema era Bruna se fantasiar, a culpa era dela, me poupe", ironizou uma terceira

Em nota, o Conselho afirmou que segue firme na luta pela aprovação do Projeto de Lei que estabelece o piso salarial nacional para profissionais da enfermagem. Ressaltando que participou ativamente de todas as reuniões sobre o assunto com os líderes do Senado, cobrando celeridade e atuando na articulação para a votação do projeto. "Valorizar a Enfermagem é entender que estes profissionais são merecedores de salários justos e jornadas de trabalho dignas. Por isso, o Coren-BA está atuando com veemência em prol desta causa histórica da categoria", disse o orgão. 

A PL 2564  de 2020, do senador Fabiano Contarato (REDE/ES), altera  a lei que regulamenta o exercício da enfermagem para estabelecer um piso salarial mensal de R$ 7.315 para enfermeiros, com base em jornada de trabalho de 30 horas semanais. O projeto propõe que os técnicos de enfermagem deverão receber mensalmente pelo menos 70% do piso dos enfermeiros e os auxiliares de enfermafem e parteiras, 50%. Além disso, quando a jornada de trabalho for superior a 30 horas semanais, a proposta prevê que o piso terá correspondência proporcional.

Leia também:
Deolane Bezerra explica separação de famosos e subcelebridades em festa
Exaltado, Mário Brasil ataca e esculhamba blogueira em vídeo: 'dá pra um e pra outro'
Noivo de Sthe Matos convoca seguidores para 'corrente de amor' em prol da baiana
Marília Mendonça engata romance com cantor baiano; saiba quem é

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre