Esporte

Além dos afastados, atletas lesionados vão trabalhar em time de transição no Vitória

Pietro Carpi/Ec Vitória

Na coletiva de hoje, Alex Brasil afirmou que os jogadores Gabriel Inocêncio e Vico também não fazem mais parte dos planos do treinador.

Publicado em 05/10/2021, às 11h50    Pietro Carpi/Ec Vitória    Pevê Araújo

O diretor de futebol do Vitória, Alex Brasil, anunciou em entrevista coletiva nesta terça-feira (5) que os atletas que estão lesionados irão trabalhar em um grupo afastado do elenco principal do Vitória.

Segundo publicação do Galáticos Online na última segunda-feira (4), os jogadores Ronan, Mateusinho, Samuel Granada, Sérgio Mota, Gabriel Bispo e Guilherme não fazem mais parte dos planos do técnico Wagner Lopes.

Na coletiva de hoje, Alex Brasil afirmou que os jogadores Gabriel Inocêncio, Guilherme Santos, Samuel Granada e Vico também não fazem mais parte dos planos do treinador. Eles não terão tempo para recuperação antes do fim da temporada irão para a equipe de transição, junto com os outros jogadores separados.

"Granada, Guilherme Santos tá no DM e Vico está no DM. Portanto, não haverá tempo hábil para esses atletas se condicionarem e nos ajudarem nessa reta final de competição. Foi esse o relato do departamento médico e a gente, junto com a comissão técnica, foi definido isso juntamente com a direção" , disse o diretor.

Questionado sobre o zagueiro Marcelo Alves, Alex Brasil mudou de tom. Ele afirmou que aguarda a recuperação do zagueiro para que ele possa ajudar o Vitória na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro

"Marcelo trabalha normalmente, está se recuperando da sua lesão. Esperamos que ele possa retornar rapidamente e possa nos ajudar", disse o diretor. 

Leia mais

Alex ainda afirmou que os atletas que foram mandados para um time de transição não foram afastados. Eles saíram do grupo para que a comissão técnica tenha uma melhor condição de trabalho devido ao alto número de jogadores contratados.

"Não houve nenhum tipo de afastamento. Houve uma recolocação pelo número de atletas para a melhoria do trabalho. Essa decisão foi tomada juntamente com a comissão técnica. A gente tomou essa decisão para simplesmente ter a condição de trabalho para tirar o Vitória dessa situação", disse.

Outros trechos da entrevista

Erros na formação do elenco

- Desde a minha chegada em março e vocês tem acompanhado essa questão política do clube, nós estamos trabalhando para a melhora do Vitória. Isso pode ser um fato ocorrido? Pode. E a gente no meio do percurso tentar corrigir. O tempo que nós temos é esse, mas em virtude de tudo que esta acontecendo com o clube, nós achamos melhor, nos reunimos juntamente com a direção, juntamente com a comissão técnica e esse é o caminho que nós vamos seguir até o final da competição

Wagner Lopes

- A questão do Wagner eu posso garantir a vocês. O trabalho vem sendo desenvolvido da melhor maneira possível. Em nenhum momento nós questionamos o trabalho. Nós que estamos no dia a dia e espero que logo vocês possam voltar a acompanhar os trabalhos presencialmente, que isso é importante também, vocês como formadores de opinião, vocês vendo o dia a dia de trabalho, vocês podem avaliar também e passar realmente o que acontece.

- Claro que nós damos todo apoio ao Wagner, juntamente com toda comissão do clube e é isso que a gente tem feito e procurar de alguma maneira buscar o melhor. A direção também tem feito sua parte, tem corrido atrás para que seja resolvido todas as situações.

Atletas

- Os atletas que estão aqui agora, posso garantir que estão comprometidos. Os atletas que sempre, em nenhum momento fizeram nenhum tipo de rebelião, com tudo que vem ocorrendo, sempre procuraram trabalhar, fazer o seu melhor, isso eu posso garantir. É isso que a gente espera nesse momento de união.

Volta do público

- Não tenho conhecimento desse assunto. Acredito que o presidente deve estar mais a par disso. Agora é a união. Isso que a gente tem proposto a esse grupo de atletas. E ao torcedor nesse momento difícil. Fazer do Barradão a diferença nesses cinco jogos que temos em casa. Isso que queremos.


Classificação Indicativa: Livre