Geral

Cenário da venda de cigarro eletrônico pode ser alterado pelo Senado; entenda

Joédson Alves/Agência Brasil
Anvisa proíbe a venda de cigarro eletrônico, mas projeto pode mudar rota  |   Bnews - Divulgação Joédson Alves/Agência Brasil

Publicado em 09/07/2024, às 10h53   Pedro Moraes



O projeto que libera a venda e uso de cigarros eletrônicos deve ser votado, nesta terça-feira (9), pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Caso seja aprovado no colegiado, a proposta necessitará de avaliação em plenários pelos senadores, antes de passar para a Câmara dos Deputados. 

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp. 

Um dos contrários à proposta, o presidente da CAE, Vanderlan Cardoso (PSD-GO), relatou ao portal g1 que a matéria será colocada a voto. Vale lembrar que a proposta foi apresentada por Soraya Thronicke (Podemos-MS) e relatada por Eduardo Gomes (PL-TO).

No atual cenário, a comercialização dos vapes é proibida no Brasil. O reforço dessa intervenção aconteceu em abril deste ano, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) manteve esse impedimento, implantado desde 2009.

Por outro lado, os cigarros eletrônicos são encontrados em lojas e sites. Segundo o documento, o vape mais viciante pode conter até 20 vezes mais nicotina que o cigarro comum. 


Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp