Colunas / Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: A volta dos que não foram

4144132 por Pixabay

Publicado em 14/10/2021, às 06h00    4144132 por Pixabay    Editoria de Política

Monges express
Uma leva de “rapazes” da capital vem sendo chamada de “monges express”. A NSP explica: a turma é tão ligeira, mas tão ligeira, que dá na frente para receber atrás. Indicadores afirmam que eles estão virando quase monges beneditinos na capital e Região Metropolitana de Salvador (RMS), fazendo caridade para os mais necessitados por uma “ninharia”.

A volta dos que não foram
O mundo gira e, às vezes, capota. O mesmo MDB que viveu uma debandada às portas das eleições de 2018 pode agora ser a âncora de salvação para algumas figuras que ficarão na berlinda depois de todas as mexidas partidárias que estão na ordem do dia, como a fusão PSL-DEM e o eventual desembarque de Bolsonaro no PP.

Fechado com PT
Diante de tantos rumores sobre a reaproximação do MDB com o PT na Bahia, um emedebista brincou: “pode dizer aí que já está tudo fechado para reatar com o PT. Mas é PT de Pedro Tavares”. Em tempo, não está descartada a volta do deputado citado.

A irritação do secretário à lá Bolsonaro 

O secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues, se irritou ao ser questionado sobre o levantamento realizado por um grupo ligado à Rede de Pesquisa Solidária. Os dados mostram que as despesas com educação caíram 6,4% no primeiro semestre de 2020. Irritado com a pergunta, ele questionou o repórter de forma incisiva: “Você leu a matéria? Estudou a matéria? Você leu e estudou a matéria? Para poder responder, eu li e estudei esse final de semana. Você leu? Qual posição da Bahia no ranking? Então não dá para a gente conversar”, disparou, interrompendo a pergunta do jornalista. O que o secretário não citou é que a matéria citada pelo profissional não consta ranking de estados.

Não parou por aí
O chefe da pasta da Educação também não gostou da pergunta feita pelo BNews sobre a Escola Odorico Tavares, no Corredor da Vitória. “Em dia de um evento como esse você vem me perguntar de Odorico?”. Segundo ele, a situação está com a Secretaria de Administração. “Nós não tínhamos condições de oferecer. Você está cansado de saber disso. Tinham 300 estudantes. Foi encerrada e a escola foi entregue para a Saeb”, disparou Jerônimo Rodrigues. 

A chave virou em Firmino Alves

A chave virou em Firmino Alves. Depois de ter vencido as eleições suplementares com o apoio declarado de ACM Neto, o prefeito Fabiano Sampaio (PDT) pegou o primeiro bonde para a base do governador Rui Costa. A virada de chave passou pela articulação dos deputados Niltinho (estadual) e Zé Nunes (federal). É aquela velha máxima: Neto levou, mas não ganhou. 

Café preto e pão seco

Por falar em ACM Neto, ele ainda não fez nenhuma grande aquisição para o arco de alianças na Bahia. Por ora, ele está comemorando apoios de prefeitos nanicos e suplentes de vereadores. “Ele está chamando café preto e pão seco de buffet”, afirmou um articulador político, em tom de deboche. 

Aceitação
ACM Neto já tem dado sinais nas andanças pelo interior de que aceita sem resistências o bordão “Lula lá, Neto cá” vindo de quadros que topam apoiá-lo aqui, mas que mantêm a preferência nacional por Lula. Esse é o caso do prefeito de Mundo Novo, Adriano (PSB), que esta semana “netou” e disse que não volta atrás. 

Difícil 
Por outro lado, esse cenário é mais arriscado do que encorajador, porque a sucessão estadual tende a ser amarrada com a corrida presidencial. Ao argumentarem pelo “Lula lá, Neto cá”, as lideranças estão dizendo antecipadamente que não têm como conter a tendência do eleitoral que se verifica historicamente na Bahia. Até aliados questionam a fala de ACM Neto sobre não nacionalizar a disputa: “e é ele quem decide se vai ser nacional ou não?”.

O baú do líder

E no Dia das Crianças, o presidente da CMS Geraldo Júnior abriu o baú das memórias e relembrou fases da infância nas redes sociais, teve até foto em uma cadeira similar à da Câmara Municipal de Salvador. Será que já previa o posto que ocuparia? Não teve forças ocultas que mudassem o destino do líder. 

Caiu da cama?

O governador da Bahia, Rui Costa, como diz o povo do interior: “caiu da cama” hoje. Famoso por seus atrasos faraônicos, apareceu na pauta ontem 10 minutos mais cedo do horário previsto. O estilo mais que “londrino” poderia ser mantido. Rui chegou tão cedo que as cadeiras do palco nem ocupadas estavam. Os políticos foram chegando aos poucos, acostumados com os atrasos do petista. Dessa vez ele deu um a zero. 

Saudade do meu ex
Outro dado importante: em seu discurso, Wagner afirmou que fez de um tudo para mostrar que Rui fosse um novo capaz para administrar o Estado, pois se fosse ruim seria apontado pelo resto da vida. Chegou a dizer que não era para sentir saudade dele. Acontece, senador, que na articulação política, tem aos montes morrendo de saudade… 

Entrou na onda
Quem entrou na onda do Tik Tok foi a deputada Olívia Santana. Essa semana postou um vídeo dançando a modinha do momento. Dançando no Insta para não dançar nas urnas!

Confundiu o eleitor 
A deputada Fabíola Mansur (PSB), aliado de Rui Costa (PT), deixou os seguidores confusos nesta semana. A parlamentar postou uma foto com o dono do Atakarejo, Teobaldo Costa (DEM), durante uma inauguração de uma nova unidade. A postagem rendeu críticas dos apoiadores, o que obrigou a deputada a bloquear os comentários da publicação. Mansur ainda expôs o aliado Zé Neto (PT), que também aparece na foto postada apenas pela deputada.

Leilão de Nilo
O deputado federal Marcelo Nilo (PSB) começou a mexer os pauzinhos para, finalmente, viabilizar a tão sonhada candidatura na majoritária. Nos bastidores corre a informação de que, se ACM Neto (DEM) estender a mão, ele muda de lado sem pensar duas vezes.

Sonho distante
Ao que tudo indica, a Bahia não terá tão cedo um consulado próprio dos Estados Unidos. A informação é do Encarregado de Negócios, Douglas Koneff. "Todos os anos estamos tentando trabalhar com mais eficiência. Os nossos consulados em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre estão trabalhando muito para dar o melhor serviço ao público", ressaltou, em Salvador.

Classificação Indicativa: Livre