Colunas / Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Isac, vamos dançar esse reggae?

Montagem BNews/ Reprodução

Os bastidores da politica baiana

Publicado em 16/06/2022, às 05h50    Montagem BNews/ Reprodução    Editoria de Política

Isac, vamos dançar esse reggae?
Parafraseando o grande compositor Edson Gomes, cantor de reggae baiano, alguns players querem empurrar na Prefeitura de Salvador uma organização social chamada Isac. A coluna NSP tomou conhecimento que são antigos players da gestão soteropolitana que agora largaram seus respectivos segmentos e resolveram focar na saúde. E mamar na teta do município no contrato da UPA de Pirajá. O contrato gira em torno de R$ 1,3 milhão. Como diria Edson Gomes, "Isac, vamos dançar esse reggae?".

Por falar em reggae...
O vereador Carlos Muniz (PTB) foi o pivô dos nervos calorosos na sessão ordinária da última terça-feira na Câmara Municipal. Ele denunciou um esquema de favorecimento de uma determinada empresa em contratos da Saúde do município. Na tribuna, ele bradou contra o vereador Kiki Bispo (UB) e disse que "não comia reggae de ninguém".  

"Menudocracia"
O bate-boca na Câmara Municipal na última terça também ganhou proporções gigantescas no Plenário Cosme de Farias. Os ex-aliados Alexandre Aleluia (PL) e o líder do governo Paulo Magalhães Júnior (UB) quase foram às vias de fato, enquanto discutiam calorosamente a constitucionalidade da convocação do secretário de Saúde do município, Décio Martins, pela casa. Paulinho chamou Aleluia de "xiita" e o vereador retrucou: "Essa forma de governo que vossa excelência quer é menudocracia".


Literalmente ao Leo
É assim que encontra-se o setor administrativo da Sesab. Algumas fontes da secretaria relataram  à NSP que muitos processos estão "AO LÉO". A secretária Adélia Pinheiro já está ciente do assunto e promete ajeitar a casa antes que a bagunça tome conta.

O polvo da cidade
Um famoso empresário local vem sendo chamado de "o polvo". Isso porque o rapaz vai de saúde, passa pela educação, pela manutenção da cidade, finalizando na área de insumos e até alimentação. O apelido caiu como uma luva, já que o polvo tem diversos tentáculos e esse empresário assim se configura. 



Animador de plateia
O vereador Henrique Carballal (PDT) fez um crossover de Liminha, animador de plateia do SBT, na Câmara Municipal de Salvador, nesta semana. O edil, que está licenciado, apareceu de surpresa no Plenário para inflar a oposição durante o bate-boca a respeito da convocação do secretário Décio Martins pela casa. Só faltou o bonezinho e o óculos.



Geraldinho show
Tem chamado atenção o show a parte que os apoiadores do pré-candidato a vice, Geraldo Junior (MDB), estão dando nos eventos da base governista. São gritos de ordem, palmas exacerbadas e até batuques. A zoada é tanta que muitas vezes o governador Rui Costa precisa aumentar o tom para ser ouvido pelos demais. 

De tudo um pouco...
Na política baiana tem de tudo. Tem candidato com dente novo, tem prefeito brincalhão, tem vereador precisando de camisas novas e tem muito deputado precisando de voto. Há quem diga que, de janeiro em diante, muitas caras novas tomarão conta da Assembleia Legislativa da Bahia. A conferir.

Amabilidades
Antes da votação que criou, na estrutura do TCE, uma Assistência Militar vinculada ao gabinete do presidente da Corte de Contas, chamou a atenção uma declaração do deputado estadual Alan Sanches (UB), para o líder do governo, Rosemberg Pinto (PT). O petista foi chamado de "jeitoso" pelo adversário político, mesmo sendo um "ferrenho petista", devido a característica de grande poder de convencimento que tem.  

Tome Maracugina, deputado
O líder da oposição da Assembleia Legislativa da Bahia, Sandro Régis (União Brasil), precisa se acalmar e aprender a ser cordial com as pessoas. Ninguém é obrigado a aturar os ataques de pelanca do parlamentar.

A "egípcia" de Otto
Entre os três senadores baianos, Otto Alencar (PSD) foi o único que não foi a público justificar o porquê de seu voto na pauta sobre o teto do ICMS. A matéria foi aprovada por 65 votos a 12 na casa. Entre os baianos, somente Wagner votou contra, seguindo um desejo de Rui Costa (PT) que é contra a proposição por tirar arrecadação da Bahia. Otto fez a famosa egípcia após a votação e publicou um vídeo em que se manifesta contrário à Reforma da Previdência. Sobre o ICMS, nem um pio...

O palanque de Jacó
Durante sessão nesta quarta-feira (15) na ALBA, o deputado estadual Jacó disparou contra os prefeitos de Teixeira de Freitas, Dr. Marcelo Belitardo (UB), e de Eunápolis, Cordélia Torres (UB), devido aos problemas enfrentados nos dois municípios na questão da saúde, ao ponto de chamar o primeiro de "preguiçoso, da turma do presidente", em referência a Jair Bolsonaro (PL). O petista afirmou que os eleitores das cidades estariam arrependidos da aventura que fizeram ao escolher os atuais gestores.

O "atchim" de Jacó
Em tempos de registro de casos de covid-19 aparecendo na ALBA, um mau exemplo do próprio Jacó chamou a atenção: mesmo com poucas pessoas no plenário, o parlamentar largou um espirro daqueles, sem qualquer cerimônia. Com o forte ar-condicionado operando na sala, o risco de pessoas sem máscara no plenário, pegar uma doença respiratória, ainda que não fosse a covid, é considerável.

Rui sem palavras...
O governador Rui Costa ficou sem reação ao receber uma resposta inesperada no Papo Correria. O vídeo diz tudo.


Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre