BNews Nordeste

Homem é preso após se passar por cirurgião-dentista em município de Sergipe

Reprodução/CRO-SE

Suspeito alega que cursou até o oitavo período de Odontologia

Publicado em 26/11/2021, às 21h17    Reprodução/CRO-SE    Redação BNews

Um homem foi preso em flagrante por exercício ilegal da profissão, nesta quinta-feira (25), no município de Nossa Senhora Aparecida, no Agreste de Sergipe. O suspeito, que não teve sua identidade revelada, é investigado de se passar por cirurgião-dentista e realizar atendimentos em um consultório montado em sua própria casa. 

A prisão aconteceu durante uma operação conjunta realizada pelas Polícias Civil e Militar, Vigilância Sanitária Estadual e Conselho Regional de Odontologia de Sergipe (CRO/SE).

Anderson Lessa Siqueira, presidente do CRO-SE, contou que a operação é fruto de uma investigação realizada em 2018, onde o pai do suspeito também foi flagrado exercendo, ilegalmente, a odontologia. Ele disse: “À época, o suspeito atendia sem registro junto com o pai, mas fugiu antes que a fiscalização chegasse ao local. Após o falecimento do pai, o Conselho recebeu a notícia de que o filho teria continuado a prática ilegal, porém, em outro lugar”. 

Leia Mais:

Homem é preso após manter companheira grávida em cárcere privado
Justiça condena a 37 anos de prisão acusado de matar soldado da PM em festa de cavalgada

No momento da operação, foi percebido que no local tinha toda instrumentação necessária para um atendimento odontológico. O suspeito, inclusive, estaria realizando o procedimento de restauração em um paciente quando os policiais chegaram. 

O paciente, em depoimento, afirmou não ter ciência que o suspeito não estava habilitado a exercer a profissão e afirmou ainda que foi o último a ser atendido no “consultório”, havendo outros pacientes antes dele. 

Em sua defesa, o suspeito alegou ter cursado Odontologia até o oitavo período, tendo abandonado a graduação após a morte do pai. Ele foi preso e encaminhado à Delegacia de Ribeirópolis para prestar esclarecimentos. 

O Conselho Regional de Odontologia de Sergipe reforçou que para exercer a profissão é obrigatória a conclusão da graduação e a inscrição no CRO-SE. “De acordo com a Lei 5.081/66, a Odontologia somente pode ser praticada por cirurgião-dentista habilitado, que possua diploma de graduação e registro no órgão de fiscalização (CRO). E segundo o artigo 282 do Código Penal, a punição prevista para o exercício ilegal da Odontologia é de detenção de seis meses a dois anos, podendo ser cumulada à penalidade de multa”, explicou. 

Leia Também:

Vereador diz que Prefeitura de Aracaju precisa rever contratos para evitar desperdício de vacinas
Petrobras deve iniciar exploração no litoral sergipano em 2026
STJ decide que Justiça Federal em Sergipe vai julgar ações sobre derramamento de óleo em praias

Acompanhe o BNews Sergipe também no Instagram

Classificação Indicativa: Livre