BNews Pet

Mini pigs: Sem espaço e treinamento adequados, porquinhos podem revirar sua casa

[Mini pigs: Sem espaço e treinamento adequados, porquinhos podem revirar sua casa]
17 de Maio de 2021 às 13:00 Por: Shutterstock Por: Adelia Felix

Quem não lembra do porquinho Babe, estrela de um clássico dos anos 90? Fofos, os mini pigs estão se tornando animais de estimação muito comuns. Eles são dóceis, companheiros, brincalhões, inteligentes e atendem a alguns comandos se bem treinados. Segundo a médica-veterinária, Renata Del Bianco, especialista em clínica e cirúrgica de animais silvestres e exóticos, também proprietária da clínica Dr. Zoo & Cia, o seu tamanho permite que esse pet seja domesticado, ou seja, pode ser criado em casa, não somente em sítios ou fazendas.

“Ele pode chegar a 50 cm de altura e pesa em média de 35 a 50 kg, depende muito da alimentação. Como é oriundo do cruzamento de raças, o filhote pode ficar maior que os pais. Aliás, isso acontece muito. Às vezes, o pessoal chega na clínica ‘eu comprei um mini pig e ele está do tamanho de um labrador’. Um porco normal chega a 200 kg. O mini não vai ficar pequenininho que cabe dentro de uma xicara. Ele vai ficar do tamanho de um cachorro de 30 kg”, explica.

Por ser um animal de porte médio, pode atingir a mesma altura de cães das raças chow chow e pit bull, por isso, Renata não aconselha a criação em apartamento. A especialista explica que esse mamífero necessita de bastante espaço e treinamento para que conviva em harmonia com as pessoas da casa e outros animais.

“Seria a mesma coisa de ter um cachorro grande dentro de um apartamento. Você precisa de interação com esse animal, fazer atividade, e precisa ter treinamento. É um animal que vai ficar gritando o tempo todo, chegando ao ponto de te acordar para pedir comida, se não for bem treinado. Ele precisa aprender a hora de se alimentar e o local certo onde fazer as fezes. São animais inteligentes, dóceis e você consegue treiná-los perfeitamente”, detalha. 

Leia também
Cobra de estimação: Entenda as particularidades que a criação desse animal exótico exige
Gatos sentem frio? Saiba como cuidar do seu pet em dias de baixa temperatura
Entenda por que não devemos aparar os bigodes dos cães e gatos

E, ao contrário da crença popular, não lhes agrada viver em ambientes sujos. Ela alerta que assim como qualquer animal, o mini pig precisa ter uma maneira digna de viver, não em chiqueiros como antigamente. 

“Quando a gente pensa em ter um porco dentro de casa, eu tenho que apresentar um espaço bom para ele ficar, ele se adapta muito bem com coleiras. São fáceis de treinar. Precisa de um lugar higiênico, é um animal que gosta de tomar muito banho e interage muito bem”, diz.

A veterinária reforça que os mini pigs necessitam de cuidados específicos para conservar seu ótimo estado de saúde, e evitar que transmitam doenças para os tutores, como a H1N1. 

Entre os cuidados estão: acompanhamento médico-veterinário básico; vacinação em dia (contra a leptospirose, raiva, tétano e tetravalente); vermifugação a cada três meses, principalmente, se tem contato com crianças; banhos semanais (usar produtos glicerinados); polimentos do casco; e hidratação tanto externa (creme hidratante veterinário), quanto interna (água para beber).

Os porcos são onívoros e requer que cerca de 70% de sua alimentação seja de frutas, verduras e cereais frescos. Segundo a veterinária, os tutores nunca devem alimentá-los com comida preparada para humanos. “Já temos rações para mini pigs no mercado. Verduras, legumes e algumas frutas também, jamais comida caseira e humana”, recomenda.

Mesmo sendo tão fofos, cuidar de um mini pig, que pode viver em média entre 18 e 20 anos, é trabalhoso. Por isso, pode ser um erro grande resolver criar esse tipo de animal somente porque uma celebridade compartilha fotos belíssimas em redes sociais. É preciso conhecer o animal que você está comprando ou adotando, tomar os cuidados necessários, ter espaço e tempo para dar a atenção que o pet precisa.

 

Serviço
Renata Del Bianco, médica-veterinária especialista em clínica e cirúrgica de animais silvestres e exóticos e proprietária da clínica Dr. Zoo & Cia.
Instagram: @clinicadrzoo

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar