Polícia

Caso Henry: Jairinho leva tapa e Monique é xingada por manifestantes; veja vídeo

Divulgação

Vereador levou um tapa de um manifestante enquanto caminhava até o carro de polícia

Publicado em 08/04/2021, às 18h05    Divulgação    Redação BNews

Ao ser preso junto com sua namorada, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel, o vereador Dr. Jairinho levou um tapa de um manifestante enquanto caminhava até o carro de polícia. 

Membro do Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio, Jairinho é suspeito de ter agredido o enteado, de 4 anos, e foi preso por atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas. A prisão aconteceu na manhã desta quinta-feira (8).

Henry Borel Medeiros morreu no dia 8 de março ao dar entrada em um hospital da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. De acordo com o laudo de exame de necrópsia, a causa da morte do menino foi hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente (provavelmente causada por um espancamento).

A troca de mensagens entre Monique e a babá de Henry encontrada em celulares apreendidos anteriormente pela polícia foi fundamental para a investigação. A babá teria avisado a mãe do menino sobre agressões de Jairinho e relatou que o menino mancava e reclamava de dores na cabeça em uma ocasião.

Classificação Indicativa: Livre