Polícia

Após pai assassinar filho, mãe luta para sobrenome paterno seja retirado

Reprodução / Redes Sociais

Caso aconteceu no fim de agosto

Publicado em 02/10/2021, às 18h46    Reprodução / Redes Sociais    Redação BNews

No fim de agosto, uma criança de dois anos foi morta pelo próprio pai, de 44 anos, em um hotel de Barcelona, na Espanha. Nesta semana, o pequeno Leo foi enterrado com o sobrenome do pai, Matín Ezequiel Álvarez Giaccio, a família materna sendo contra.

De acordo com o site Crescer, a legislação teria impedido que o nome da criança fosse alterado e agora exigem que a solicitação seja considerada por uma emenda legislativa junto com uma indicação do Estado. 

Relacionadas:
Homem antivacina mata filho de 9 anos e comete suicídio
Filho mata pai a facadas dentro de casa em Salvador
Jovem mata pai com ajuda do tio para pagar dívida
Suspeito de torturar e matar filho de 1 ano em Periperi é preso

Mesmo com a alteração da Lei do Registro Civil no país, as advogadas da mãe explicaram que a situação se tratava de variação póstuma, e não em casos de violência sexista.

Na época, o pai matou o filho e ligou para a mãe do menino afirmando ter assassinado o primogênito. Logo depois, ele cometeu suciidio. O corpo do pai só foi encontrado três semanas depois em um terreno próximo ao aeroporto. 

Leia também:
Suspeito de matar filho de delegada, motorista por aplicativo é executado na Federação
Jovem mata amiga esfaqueada para 'descobrir se era psicopata'
Mulher suspeita de matar pai carbonizado diz ter se inspirado no filme “Doce vingança”

Classificação Indicativa: 10 anos