Meio Ambiente

Ambientalista morto: família não descarta crime de execução

[Ambientalista morto: família não descarta crime de execução]
20 de Março de 2014 às 12:45 Por: Priscila Chammas


A família do ambientalista e empresário Ivo Barreto do Couto Filho, morto aparentemente num assalto, na tarde de ontem (19) não descarta que o crime, na verdade, tenha sido de execução. "Ele abordou, ninguém reagiu, e ele atirou e levou só um celular de um funcionário", contou o sobrinho de Ivo, Rodrigo Santos Figueiredo Paolillo, de 21 anos. Rodrigo trabalhava com o tio num estacionamento em Nazaré. 

No momento do crime, estavam Ivo, a esposa e três funcionários, mas só Ivo foi baleado. Como ambientalista, Ivo costumava fazer denúncias e tinha acabado de ganhar uma ação contra a Millenium por poluição ambiental. Rodrigo, no entanto, disse não saber quem teria motivos para matar Ivo e evitou ser taxativo na hipótese de execução. "A gente não sabe ainda se foi mesmo. Não sei se tinha inimigo".  


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar