Polícia

Saiba o que disse suspeito de matar taxista após ser preso

Reprodução/Redes sociais
Suspeito se apresentou à polícia nesta sexta-feira (14)  |   Bnews - Divulgação Reprodução/Redes sociais

Publicado em 14/06/2024, às 12h57   Maycol Douglas e Sanny Santana



O suspeito de matar o taxista Regivaldo dos Santos Santana na última terça-feira (11), foi preso nesta sexta (14), após a Polícia Civil pedir pela prisão temporária do rapaz. Ele foi identificado no mesmo dia em que o crime aconteceu

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

Em entrevista, a delegada Zaira Pimentel, responsável pelo caso, contou que os investigadores fizeram diligências para tentar encontrar o suspeito, até que, na manhã desta sexta (14), ele se apresentou, acompanhado de um advogado.

Segundo Pimentel, o suspeito alegou já ter tido uma briga anterior com Regivaldo por causa do ponto de táxi. "Ele disse que a vítima o procurou no dia do crime e começou a insultá-lo, e a partir daí teve a briga, que ele não se recorda de ter esfaqueado a vítima", contou a delegada.

Além disso, em um áudio que circula nas redes sociais, o suspeito afirmou que o taxista teria infartado e não esfaqueado. O preso confessou ser autor da gravação e declarou que não sabia que tinha matado o colega de trabalho.

"Eu questionei ele sobre esse áudio, ele informou que, de fato, o áudio é de autoria dele e que naquele momento ele não tinha conhecimento de que havia matado a vítima, mas ele confirma que o áudio foi ele que enviou", disse.

O homem também não se lembrava de ter esfaqueado a vítima. "Ele disse que ele não se recorda, que ambos, tanto a vítima quanto ele, estavam com talheres, que eles estavam indo almoçar e aí teve essa briga.

O suspeito do crime, que não possui passagem pela polícia, segue custodiado e permanecerá pelo prazo de 30 dias. Ele segue à disposição da Justiça.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp