Polícia

‘Unum Corpus’: Terceira fase da Operação é deflagrada no interior da Bahia; assista

Natália Verena/ Polícia Civil

Mandados de prisão e busca e apreensão da Unum Corpus são cumpridas em 26 cidades

Publicado em 10/12/2021, às 07h05    Natália Verena/ Polícia Civil    Redação BNews

Com o objetivo de coibir diversas práticas criminosas no interior do estado, o Departamento de Polícia do Interior (Depin) deflagrou na manhã desta sexta-feira (10) em diversos municípios que integram as 26 Coordenadorias Regionais de Polícia do Interior (Coorpins) a terceira fase da Operação Unum Corpus.

Leia também:

‘Operação Unum Corpus’: Polícia realiza combate à diversos crimes no interior 

Operação Unum Corpus: Polícia prende mais de 60 suspeitos no interior da Bahia 

Operação Unum Corpus: Grupo que roubava gados da Bahia para Pernambuco é preso

As ações visam o combate a crimes que vão, desde os praticados contra o patrimônio e de gênero, até o tráfico de drogas e os violentos letais intencionais. "Estamos a três meses consecutivos, cumprido mandados de prisão e de busca e apreensão, de diversos tipos de crimes, em cidades do interior do estado da Bahia. A Unum Corpus simboliza o trabalho integrado de nossas unidades e seguirá atuando também no próximo ano", disse a diretora do Depin, delegada Rogéria Araújo.

A operação, desde a sua primeira fase, já tirou de circulação mais de 100 pessoas envolvidas com práticas criminosas e apreendeu armas e drogas. Mais de 500 policiais estão envolvidos na ação desta sexta-feira.

A diretora do Depin acrescenta. “A população também pode ajudar denunciando no Disque Denúncia da Secretaria da Segurança (SSP), ligando para o 181. Não precisa se identificar”, informou.

Outras operações

Ontem (9) a Polícia Federal (PF) cumpriu mandados na casa de Paulo Bittencourt, superintendente do Instituto de Gestão e Humanização (IGH), um dos contratados pela prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), para gestão complementar de unidades de saúde, UPA e Multicentros. Informação obtida pelo BNews indica que são investigados contratos firmados nos anos de 2016 e 2018 com o Instituto.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Assista:

Classificação Indicativa: Livre