Política

Sem subserviência

Presidente da Câmara diz que sucessor não pode se ajoelhar diante do Thomé de Souza

Publicado em 07/10/2010, às 16h16        Daniel Pinto

Com o fim da campanha proporcional, ao que tudo indica, os trabalhos serão retomados na Câmara Municipal de Salvador. Como já foi antecipado pelo Bocão News, apenas três vereadores saíram vitoriosos nesta eleição.

Agora, após a apuração das urnas, a sucessão do presidente Alan Sanches (PMDB) é o tema principal nos corredores do poder Legislativo. Já existem três candidaturas delineadas: Pedro Godinho (PMDB), que veste o “manto” da situação, Paulo Câmara (PSDB), o coringa do processo, e mais um representante da oposição, provavelmente Gilmar Santiago (PT) ou Aladilce Souza (PCdoB).

Para os futuros candidatos, o atual presidente da Casa manda um recado: “quem se habilitar a ocupar essa cadeira não pode se ajoelhar diante dos interesses do Thomé de Souza. A Câmara Municipal de Salvador deve ter independência em relação à Prefeitura. Ninguém que tiver um posicionamento diferente desse terá o meu apoio”.

Classificação Indicativa: Livre