Política

Em reunião extraordinária Hospital Espanhol tenta mudar estatuto

Pra que haja alteração é necessário quitar as dívidas com CEF e Desenbahia

Publicado em 23/05/2017, às 11h50        Cíntia Kelly

Em meio ao fechamento do Hospital Espanhol que deixou mais de dois mil funcionários sem receber direitos trabalhistas, o conselho administrativo tentou, em reunião na manhã  desta terça-feira (23), mudar parte do estatuto. Entretanto, para que houvesse a mudança, seriam necessários os votos de todos os integrantes do colegiado. O que acabou não ocorrendo.

Segundo fontes do BNews, os dois representantes do governo do Estado não aceitaram fazer a alteração. O motivo da recusa está no estatuto atual, em seu artigo 90. Ele veda qualquer alteração do conjunto de normas até que a Real Sociedade Espanhola quite o débito que contraiu na Caixa Econômica Federal e na Desenbahia. Hoje, segundo fontes, a dívida chega a R$ 110 milhões.

A reunião foi convocada de forma extraordinária para o início da manha desta terça e durou cerca de um hora.

No final do ano passado, a Desenbahia pediu a falência do Espanhol.

VENDA - Matéria publicada hoje pelo BNews mostra que um grupo chinês está em Salvador para comprar o Espanhol. O grupo se reuniu com o secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas. Caso os chineses fechem acordo, eles assumirão uma dívdia de R$ 500 milhões do hospital.

O Instituto de Gestão e Humanização da Bahia (IGH) também demonstrou interesse em comprar o Espanhol.

Classificação Indicativa: Livre