Política

Sem Fernando Collor, PTC mantém encontro em Salvador

Reprodução

Ex-presidente tem a 'missão' de vitaminar o partido

Publicado em 21/02/2018, às 10h38    Reprodução    Cíntia Kelly

Único nome do PTC no Congresso Nacional, o senador Fernando Collor de Mello não participará do encontro do partido que acontece em Salvador nesta quinta (22), na Câmara Municipal. Recentemente, Collor, que presidiu o Brasil e foi o primeiro presidente afastado, afirmou que vai disputar o Palácio do Planalto nas eleições de outubro.

A empreitada visa dar uma sobrevida ao partido. Com a ida de Collor ao PTC, cinco deputados devem migrar para o partido até abril. Dirigentes da legenda acreditam que os cinco se reelegerão e haverá um esforço para fazer outros quatro deputados federais.

“Nós elegemos dois deputados federais, mas os perdemos [ um deles é o baiano Uldurico Pinto, que foi para o PV]. Com a entrada de Collor, ele trará cinco deputados e vamos eleger mais quatro para que possamos estar de acordo com a clausula de barreira", afirmou o presidente estadual do PTC, Rivailton Veloso.

Segundo ele, Collor não virá por causa das votações de projetos no Senado.

CLÁUSULA - Com nova regra votada pelo Senado, só terá direito ao fundo e ao tempo de propaganda a partir de 2019 o partido que tiver recebido ao menos 1,5% dos votos válidos nas eleições de 2018 para a Câmara dos Deputados, distribuídos em pelo menos 1/3 das unidades da federação (9 unidades), com um mínimo de 1% dos votos válidos em cada uma delas. Se não conseguir cumprir esse parâmetro, o partido poderá ter acesso também se tiver elegido pelo menos 9 deputados federais, distribuídos em um mínimo de 9 unidades da federação.

Classificação Indicativa: Livre