Política

Conselheiro do TCE na cola da Transalvador

Pedro Lino não deixou barata a confusão em que ele se envolveu com a blitz

Publicado em 14/10/2011, às 07h53        Redação Bocão news

O conselheiro Pedro Lino, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), não deixou barata a confusão em que ele se envolveu com a blitz da Transalvador no fim da semana antepassada. Ele entrou no Ministério Publico com uma notícia-crime pedindo providências. O conselheiro tenta, desta forma, atingir dois alvos: Fazer com que a blitz tenha sempre a presença da polícia, sob pena de invalidação dos atos por elas produzidos e a anulação de todas as penalidades aplicadas até agora. Com informações do Colunista Levi Vasconcelos do A Tarde. 
A confusão - O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Pedro Lino, discutiu com o diretor da Transalvador, Renato Araújo, durante uma blitz da Lei Seca no mês passado. O carro em que o conselheiro estava foi parado, mas quem conduzia o veíuculo era a esposa dele. Durante a abordagem, Lino exigiu a presença da PM para que a mulher dele realizasse o teste de alcoolemia, o famoso bafômetro. Renato Araujo informou ao conselheiro que um convênio firmado pela Prefeitura tornava desnecessária a presença dos policiais. Pronto. Confusão armada

Classificação Indicativa: Livre