Política

Augusto Aras representa contra professor que o chamou de 'servo' de Bolsonaro

[Augusto Aras representa contra professor que o chamou de 'servo' de Bolsonaro]
15 de Maio de 2021 às 19:40 Por: Ascom /TSE Por: Redação Bnews

O procurador geral da República, Augusto Aras, entrou com uma representação na Comissão de Ética da Universidade de São Paulo (USP) contra o professor de Direito Conrado Hubner por mensagens publicadas em sua conta no Twitter. Em uma das publicações, ele chamou Aras de "servo" de Bolsonaro.

“O Poste Geral da República é um grande fiador de tudo que está acontecendo. Sobretudo da neutralização do controle do MS (Ministério da Saúde) na pandemia. É gravíssima a omissão e desfaçatez de Aras”, escreveu em um dos posts. 

Para a defesa de Aras, Conrado Hubner exagera nas críticas e ultrapassa o direito de opinião.

"Tais acusações infundadas se fazem quando afirma que o representante age como ‘empregado do presidente’, seria ‘servo do presidente’, que integraria o ‘bando servil’ e que se omite no que importa. Para confirmar sua premissa, enumera atos concretos supostamente criminosos que atestaram essa omissão dolosa de ato de ofício", reclama a defesa do procurador.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar