Política

Líder da oposição na AL-BA diz que suspensão de 30 dias para Alden foi punição "muito pequena"

[Líder da oposição na AL-BA diz que suspensão de 30 dias para Alden foi punição "muito pequena"]
22 de Julho de 2021 às 19:44 Por: Divulgação Por: Redação BNews

O deputado Sandro Régis (DEM), líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), avaliou como "muito pequena" a punição de suspensão por 30 dias do mandato de Capitão Alden (PSL). O parlamentar bolsonarista foi punido após afirmar, sem provas, que os colegas de grupo recebiam, cada um, R$ 1,6 milhão da prefeitura de Salvador.

"Não acho uma pena ideal, deveria ser pelo menos 60 a 90 dias, mas, infelizmente, o regimento nos impossibilitou de aumentar o prazo da suspensão. Achei a pena muito pequena em relação ao ato de Alden", disse Régis, em entrevista ao BNews Agora, na Piatã FM, nesta quinta-feira (22).

A punição, aprovada no Conselho de Ética da AL-BA, ainda tem que ser referendada pelo plenário da Casa.

Governo da Bahia

Durante a entrevista, Sandro Régis (DEM) também defendeu o nome do ex-prefeito de Salvador ACM Neto ao governo da Bahia. "A Bahia clama por mudança. O projeto que está aí governando há 16 anos não tem mais nada a mostrar", disse o deputado.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve vir a Bahia entre 13 e 15 de agosto. Régis avalia que, apesar da popularidade na Bahia, o petista não deve influenciar significativamente na eleição estadual em 2022.

"O povo baiano já aprendeu a votar, vai saber separar os candidatos a governador, presidente, deputados e senadores. O presidente Lula tem seu serviço prestado à Bahia, a gente não pode negar, mas não vejo poder para voto", completou.

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar