Política

Atualização do IPTU em Salvador teve emenda que garante isenção para pessoas de baixa renda

Divulgação

Matéria foi aprovada em votação nesta segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Salvador

Publicado em 28/09/2021, às 16h21    Divulgação    Redação BNews

O segundo bloco do Projeto 306/2021, de autoria do Executivo Municipal, que aborda a atualização do Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), teve incorporado uma emenda do vereador e tributarista Edvaldo Brito (PSD) que evita a “perda da isenção do IPTU para os seus titulares”. A matéria foi aprovada em votação nesta segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Salvador.

O PL 306/2021 determina que o aumento do IPTU para o exercício de 2022 incidente sobre imóveis residenciais, não residenciais e terrenos previsto no art. 4º da Lei nº 8.473/2013 não pode ser superior à variação anual do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O artigo 12, que foi incorporrado, determina que “o Poder Executivo aplicará a mesma atualização aos valores de imóveis, cujos contribuintes são isentos do pagamento do IPTU - imposto sobre a propriedade territorial urbana, de modo a preservar o nível de exclusão do respectivo crédito tributário”.

Leia também:

Em nota, Edvaldo Brito ressaltou que “a emenda evitou uma distorção na medida que estabelece um efeito linear”.  “Na correção anterior, a diferença foi de RS 100,00, pois a atualização da isenção foi em índice menor do que a linearidade venal. Esse efeito linear resultará em fator diverso para atualização dos tributos, pela inflação, com uma distorção parecida com o que ocorreu, da vez anterior, em, aproximadamente, 0,02%. O meu mandato pertence a toda a cidade, e por isso ele é exercido em favor de quem votou em mim e de quem não votou”, afirma.

O presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB), avaliou a medida como “importante contribuição” de Edvaldo e ressaltou que o edil conduziu as discussões acerca do IPTU no PL 306/2021.

Leia também:

Classificação Indicativa: Livre