Política

Manifestantes dão início a protesto contra Bolsonaro em Salvador

Dinaldo Silva/BNews

Publicado em 02/10/2021, às 09h38    Dinaldo Silva/BNews    Rafael Albuquerque e Pedro Vilas Boas

Centenas de manifestantes já ocupam o Campo Grande, em Salvador, na manhã deste sábado (2), para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pedir seu afastamento do cargo. O protesto é organizado pela representação na Bahia de seis partidos: PT, PSB, PCdoB, PSOL, PCO e PDT.

Um dos presentes no ato é o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação da Bahia (APLB), Rui Oliveira. "O povo não aguenta mais, tá passando fome, não tem gasolina, não tem combustível. Um governo que quer acabar com a educação, corta verba de universidade pública", disse, em entrevista ao BNews.

Leia também: Manifestação contra Bolsonaro em São Paulo vai contar com trio elétrico usado por Ivete Sangalo

A manifestação foi definida em encontro na última semana, mediado por Luciana Liberato, do Fórum Baiano de Servidores Públicos, e Laíse Neres, que preside o Movimento Negro do PDT de Salvador, e contou com a presença das deputadas federais Lídice da Mata (PSB) e Alice Portugal (PCdoB-BA), além dos estaduais, Jacó (PT) e Hilton Coelho (PSOL). Atos como o de Salvador devem acontecer por todo o Brasil neste sábado.

A manifestantes Élida Lima diz que o protesto é simbólico para a comunidade negra. "Representa toda uma luta do povo negro da Bahia que luta há muito tempo por moradia, educação melhor. Representa a união do nosso povo", contou.

Para Vladimir Ferreira, a participação no ato é uma defesa da liberdade. "Representa a minha liberdade contra esse povo genocida. E a gente tem sempre que ir pra rua gritar 'Fora Bolsonaro'".

Classificação Indicativa: Livre