Política

Reforma administrativa é retomada da relação com Bolsonaro, diz presidente de associação de PFs

Divulgação/Fenapefe

Publicado em 03/10/2021, às 19h19    Divulgação/Fenapefe    Camila Mattoso/Folhapress

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, Luis Antônio Boudens, classifica a inclusão na reforma administrativa de temas de interesses da classe como a retomada da boa relação dos policiais com Jair Bolsonaro.

"Eu acredito que a busca do presidente é a retomada do apoio dos policiais, as últimas reformas trouxeram prejuízo, e agora tem conseguido recuperar. A permanecer esse pontos (incluídos na PEC da reforma administrativa), ele recomeça a agenda com esse grupo", afirma.

O relator Arthur Maia (DEM-BA), diz Boudens, manteve no texto aprovado na comissão especial a possibilidade de aposentadoria com o salário integral, reajustado como os da ativa, e a pensão por morte para os cônjuges devido à atuação da classe e de deputados.

Leia também: Rui Costa afirma que reforma administrativa deveria propor remuneração vinculada à produção do servidor

"Todas as categorias querem privilégios", afirma Arthur Maia sobre reforma administrativa

Os dois pontos eram visto como perdas causadas pela reforma da previdência, apoiada pela base do presidente.

Ainda em março, em reunião com Boudens e os deputados Aluisio Mendes (PSC-MA) e Sanderson (PSL-RS), Bolsonaro prometeu atuar para reverter parte das perdas dos policiais.

Após assumir o ministério da Justiça, Anderson Torres também passou a a trabalhar pela pauta. O presidente da associação afirma, porém, que o ministro e o diretor-geral da Polícia Federal defenderam a inclusão de outros temas na reforma e foram derrotados.

Como a defesa dessas pautas não foi copartilhada com a Fenapef, afirma o policial, houve a primeira ranhura na relação com a cúpula da PF.

"Ele (diretor-geral da PF) poderia coroar o pleito para todos e, infelizmente, por mão própria e com apoio do ministro da Justiça levou um conjunto de pleitos que não são para todos. Aí entrou em cena a primeira discordância entre nós, o primeiro arranhão", diz.

Classificação Indicativa: Livre