Política

João Roma fala em "novas configurações" e revela conversas com Cacá e João Leão sobre governo da Bahia

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Publicado em 18/11/2021, às 15h59    Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil    Eliezer Santos

O ministro da Cidadania João Roma ampliou a ofensiva política para viabilizar sua candidatura ao governo da Bahia em 2022. Nesta quinta-feira (18) ele revelou que tem mantido conversas com as lideranças do PP no estado de olho numa possível composição eleitoral que patrocine seu nome e garanta palanque regional para reeleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Até junto com o PP nós temos também travado muitos diálogos tanto aqui com o deputado Cacá Leão, como o próprio vice-governador João Leão, que também almeja ser candidato a governador no próximo ano”, disse, em entrevista à rádio Salvador FM.

Leia também: João Roma diz que Rui Costa quer "boicotar" Auxílio Brasil

Na Bahia o PP é braço direito do governador Rui Costa (PT) - de quem Roma tem sido crítico ferrenho -, mas no plano nacional apoia e integra o governo Bolsonaro. Roma quer replicar no estado a aliança dos principais partidos que dão base ao governo federal, tendo PP, PL e Republicanos juntos.

“Então acho que tem muita água para rolar na sucessão do estado da Bahia, inclusive nessas composições partidárias que podem resultar inclusive em novas configurações para serem apresentadas ao eleitor baiano".

Leia mais: 

"Como núcleo central, é importante que haja harmonia de três partidos que estão mais próximos hoje do governo, que são o PL, o Republicanos, que eu faço parte, e o Partido Progressistas, partido do senador Ciro Nogueira, que é o ministério chefe da Casa Civil”, emendou. 

João Roma e João Leão já foram questionados sobre a possibilidade de composição, mas evitaram falar do assunto quando se encontraram publicamente numa agenda do governo federal em Salvador, em junho deste ano.

Veja mais em Política:

Roma afirmou que encontro foi “institucional” e não tratou sobre chapa majoritária. Na época, Leão chegou a ironizar o fato do ministro ter feito aceno para atrair o PP. “Não tem possibilidade. Muito mais fácil o PP atrair ele. Gosto muito dele, mas está começando agora, eu tenho quilômetros de estrada na política e muito mais farinha no saco que ele”, disse o vice-governador, que também pretende se lançar candidato ao Palácio de Ondina.

Cacá Leão, por outro lado, já classificou Roma como “o melhor ministro do Governo Bolsonaro”, que “pode ser player importante dentro desse processo de discussão”. 

“Ele pode ser a terceira via mais forte que a Bahia já teve ao longo dos últimos anos”, afirmou.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre